El Motete en la obra de Manuel de Tavares: ayer y hoy

Research output: Contribution to journalArticle

Abstract

Manuel de Tavares (c.1585-1638) foi um compositor português, nascido em Portalegre, Portugal, em cuja catedral efetuou a sua formação. Mudou-se depois para Espanha, onde realizou a sua carreira profissional, como Mestre de Capela em várias catedrais do continente e das ilhas Canárias: Baeza (1609-1612), Múrcia (16012-1631), Las Palmas de Gran Canária (1631-1638) e Cuenca (1638), onde morreu.
O catálogo da Livraria de D. João IV, obra muito importante para o estudo da música de finais do século XVI e princípios do século XVII, contém a menção a 96 obras de Manuel de Tavares, sendo o sexto compositor mais representado, das quais 32 são motetes.
Da obra deste compositor chegou aos nossos dias um legado de 28 composições, três dos quais sendo motetes policorais, para dois coros.
Neste artigo é proposto caraterizar estes dois legados. Do catálogo far-se-á uma descrição da informação disponível sobre os motetes: quantidade, número de vozes, ocasião litúrgica para que foram escritas e classificação dada pelo Rei. Para as obras sobreviventes efetua-se um estudo das suas caraterísticas segundo os seguintes parâmetros: descrição codicológica e dos conteúdos musicais e o seu enquadramento normativo; e análise da estrutura, da forma, do uso da modalidade e da relação expressiva entre texto e música.
Original languageSpanish
JournalRevista de Musicologia da Sociedade Espanhola de Musicologia
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • motete
  • policoralidade
  • Tavares
  • polifonia
  • compositor séc. XVII

Cite this