Argamassas ecoeficientes para a regulação da qualidade do ar interior

Translated title of the contribution: Eco efficient mortars for indoor air quality regulation

Tânia Santos, Maria Idália Gomes, Paulina Faria

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

Abstract

As técnicas de construção de edifícios evoluíram de forma exponencial ao longo das últimas décadas, com o objetivo de melhorar o conforto dos seus ocupantes. Contudo, no que respeita à qualidade do ar interior esta evolução foi reduzida. Está relacionada com os materiais de construção utilizados, tipo de ocupação e sistemas de ventilação. Assim, a qualidade do ar interior tem sido referida como um dos principais riscos ambientais para a saúde pública, uma vez que, nas sociedades modernas, as pessoas tendem a passar a maior parte do tempo dentro dos edifícios. Em meados do século XX começou a falar-se do Síndrome do Edifício Doente, que descreve uma série de queixas e desconforto ambiental dos ocupantes nos edifícios, revelando diversas doenças e perturbações mais ou menos graves naqueles que os utilizam.
Compreender a relação dos poluentes do ar interior com a capacidade que um sistema de reboco, com base numa argamassa, possui para captar estes mesmos poluentes e conseguir que esse sistema contribua para regular as condições de temperatura e humidade relativa, é de extrema importância. Assim, propõe-se com este artigo divulgar o início dos trabalhos do projecto INDEEd – Regulação da Qualidade do Ar Interior Através da Utilização de Argamassas Ecoeficientes – sobre o efeito de sistemas de reboco interior com argamassas ecoeficientes. No âmbito do projeto irão avaliar-se rebocos de argamassas com base em terra argilosa e comparar qual a contribuição para a captação de poluentes presentes no ar interior analisando e diferenciando face ao de argamassas de reboco correntes utilizadas na construção, com base em gesso e ligantes hidráulicos.
Original languagePortuguese
Title of host publicationARGAMASSAS 2018 – 3º Simpósio Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento
PublisherITeCons
Number of pages12
Publication statusPublished - Oct 2018
Event3º Simpósio Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento - ITeCons, Coimbra, Portugal
Duration: 11 Oct 201812 Oct 2018
Conference number: 3
http://www.itecons.uc.pt/projectos/argamassas2018/index.php?module=sec&id=681

Conference

Conference3º Simpósio Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento
Abbreviated titleArgamassas 2018
CountryPortugal
CityCoimbra
Period11/10/1812/10/18
Internet address

Fingerprint

air
regulation

Keywords

  • Qualidade
  • Ar interior
  • Argamassa
  • Ecoeficiência
  • Terra

Cite this

Santos, T., Gomes, M. I., & Faria, P. (2018). Argamassas ecoeficientes para a regulação da qualidade do ar interior. In ARGAMASSAS 2018 – 3º Simpósio Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento [ID19] ITeCons.
Santos, Tânia ; Gomes, Maria Idália ; Faria, Paulina. / Argamassas ecoeficientes para a regulação da qualidade do ar interior. ARGAMASSAS 2018 – 3º Simpósio Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento. ITeCons, 2018.
@inproceedings{f6720912e8e342c2866eccfdb8d9c809,
title = "Argamassas ecoeficientes para a regula{\cc}{\~a}o da qualidade do ar interior",
abstract = "As t{\'e}cnicas de constru{\cc}{\~a}o de edif{\'i}cios evolu{\'i}ram de forma exponencial ao longo das {\'u}ltimas d{\'e}cadas, com o objetivo de melhorar o conforto dos seus ocupantes. Contudo, no que respeita {\`a} qualidade do ar interior esta evolu{\cc}{\~a}o foi reduzida. Est{\'a} relacionada com os materiais de constru{\cc}{\~a}o utilizados, tipo de ocupa{\cc}{\~a}o e sistemas de ventila{\cc}{\~a}o. Assim, a qualidade do ar interior tem sido referida como um dos principais riscos ambientais para a sa{\'u}de p{\'u}blica, uma vez que, nas sociedades modernas, as pessoas tendem a passar a maior parte do tempo dentro dos edif{\'i}cios. Em meados do s{\'e}culo XX come{\cc}ou a falar-se do S{\'i}ndrome do Edif{\'i}cio Doente, que descreve uma s{\'e}rie de queixas e desconforto ambiental dos ocupantes nos edif{\'i}cios, revelando diversas doen{\cc}as e perturba{\cc}{\~o}es mais ou menos graves naqueles que os utilizam.Compreender a rela{\cc}{\~a}o dos poluentes do ar interior com a capacidade que um sistema de reboco, com base numa argamassa, possui para captar estes mesmos poluentes e conseguir que esse sistema contribua para regular as condi{\cc}{\~o}es de temperatura e humidade relativa, {\'e} de extrema import{\^a}ncia. Assim, prop{\~o}e-se com este artigo divulgar o in{\'i}cio dos trabalhos do projecto INDEEd – Regula{\cc}{\~a}o da Qualidade do Ar Interior Atrav{\'e}s da Utiliza{\cc}{\~a}o de Argamassas Ecoeficientes – sobre o efeito de sistemas de reboco interior com argamassas ecoeficientes. No {\^a}mbito do projeto ir{\~a}o avaliar-se rebocos de argamassas com base em terra argilosa e comparar qual a contribui{\cc}{\~a}o para a capta{\cc}{\~a}o de poluentes presentes no ar interior analisando e diferenciando face ao de argamassas de reboco correntes utilizadas na constru{\cc}{\~a}o, com base em gesso e ligantes hidr{\'a}ulicos.",
keywords = "Qualidade, Ar interior, Argamassa, Ecoefici{\^e}ncia, Terra",
author = "T{\^a}nia Santos and Gomes, {Maria Id{\'a}lia} and Paulina Faria",
year = "2018",
month = "10",
language = "Portuguese",
booktitle = "ARGAMASSAS 2018 – 3º Simp{\'o}sio Argamassas e Solu{\cc}{\~o}es T{\'e}rmicas de Revestimento",
publisher = "ITeCons",

}

Santos, T, Gomes, MI & Faria, P 2018, Argamassas ecoeficientes para a regulação da qualidade do ar interior. in ARGAMASSAS 2018 – 3º Simpósio Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento., ID19, ITeCons, 3º Simpósio Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento, Coimbra, Portugal, 11/10/18.

Argamassas ecoeficientes para a regulação da qualidade do ar interior. / Santos, Tânia; Gomes, Maria Idália; Faria, Paulina.

ARGAMASSAS 2018 – 3º Simpósio Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento. ITeCons, 2018. ID19.

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

TY - GEN

T1 - Argamassas ecoeficientes para a regulação da qualidade do ar interior

AU - Santos, Tânia

AU - Gomes, Maria Idália

AU - Faria, Paulina

PY - 2018/10

Y1 - 2018/10

N2 - As técnicas de construção de edifícios evoluíram de forma exponencial ao longo das últimas décadas, com o objetivo de melhorar o conforto dos seus ocupantes. Contudo, no que respeita à qualidade do ar interior esta evolução foi reduzida. Está relacionada com os materiais de construção utilizados, tipo de ocupação e sistemas de ventilação. Assim, a qualidade do ar interior tem sido referida como um dos principais riscos ambientais para a saúde pública, uma vez que, nas sociedades modernas, as pessoas tendem a passar a maior parte do tempo dentro dos edifícios. Em meados do século XX começou a falar-se do Síndrome do Edifício Doente, que descreve uma série de queixas e desconforto ambiental dos ocupantes nos edifícios, revelando diversas doenças e perturbações mais ou menos graves naqueles que os utilizam.Compreender a relação dos poluentes do ar interior com a capacidade que um sistema de reboco, com base numa argamassa, possui para captar estes mesmos poluentes e conseguir que esse sistema contribua para regular as condições de temperatura e humidade relativa, é de extrema importância. Assim, propõe-se com este artigo divulgar o início dos trabalhos do projecto INDEEd – Regulação da Qualidade do Ar Interior Através da Utilização de Argamassas Ecoeficientes – sobre o efeito de sistemas de reboco interior com argamassas ecoeficientes. No âmbito do projeto irão avaliar-se rebocos de argamassas com base em terra argilosa e comparar qual a contribuição para a captação de poluentes presentes no ar interior analisando e diferenciando face ao de argamassas de reboco correntes utilizadas na construção, com base em gesso e ligantes hidráulicos.

AB - As técnicas de construção de edifícios evoluíram de forma exponencial ao longo das últimas décadas, com o objetivo de melhorar o conforto dos seus ocupantes. Contudo, no que respeita à qualidade do ar interior esta evolução foi reduzida. Está relacionada com os materiais de construção utilizados, tipo de ocupação e sistemas de ventilação. Assim, a qualidade do ar interior tem sido referida como um dos principais riscos ambientais para a saúde pública, uma vez que, nas sociedades modernas, as pessoas tendem a passar a maior parte do tempo dentro dos edifícios. Em meados do século XX começou a falar-se do Síndrome do Edifício Doente, que descreve uma série de queixas e desconforto ambiental dos ocupantes nos edifícios, revelando diversas doenças e perturbações mais ou menos graves naqueles que os utilizam.Compreender a relação dos poluentes do ar interior com a capacidade que um sistema de reboco, com base numa argamassa, possui para captar estes mesmos poluentes e conseguir que esse sistema contribua para regular as condições de temperatura e humidade relativa, é de extrema importância. Assim, propõe-se com este artigo divulgar o início dos trabalhos do projecto INDEEd – Regulação da Qualidade do Ar Interior Através da Utilização de Argamassas Ecoeficientes – sobre o efeito de sistemas de reboco interior com argamassas ecoeficientes. No âmbito do projeto irão avaliar-se rebocos de argamassas com base em terra argilosa e comparar qual a contribuição para a captação de poluentes presentes no ar interior analisando e diferenciando face ao de argamassas de reboco correntes utilizadas na construção, com base em gesso e ligantes hidráulicos.

KW - Qualidade

KW - Ar interior

KW - Argamassa

KW - Ecoeficiência

KW - Terra

M3 - Conference contribution

BT - ARGAMASSAS 2018 – 3º Simpósio Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento

PB - ITeCons

ER -

Santos T, Gomes MI, Faria P. Argamassas ecoeficientes para a regulação da qualidade do ar interior. In ARGAMASSAS 2018 – 3º Simpósio Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento. ITeCons. 2018. ID19