E na cobra segonda o poden de entender: (Pero da Ponte, "Mort’é Don Martin Marcos

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

Abstract

Apesar de ter sido publicado já várias vezes, o pranto satírico de Pero da Ponte, Mort’é Don Martin Marcos (B1655/V1189), continua a apresentar problemas de natureza ecdótica devido às anomalias de estrutura (medida dos versos e partição estrófica) transmitidas por ambos os cancioneiros de Colocci (BV). As soluções propostas pelos editores não levam em conta as informações oferecidas pela breve razo que acompanha o texto em B e, por diferentes razões, resultam insatisfatórias. Um novo exame da cantiga leva à hipótese de que o pranto é constituído por duas estrofes, cada uma de seis versos longos de treze sílabas, concluídas por uma fiinda de apenas um verso. Além disso, a cantiga é uma atehuda ata a fiinda.
Original languageItalian
Pages (from-to)111-135
Number of pages24
JournalCultura Neolatina
Volume79
Issue number1-2
Publication statusPublished - 2019

Keywords

  • critical edition
  • Pero da Ponte
  • Galician - Portuguese lyric

Cite this