Duas gerações da medicina tropical portuguesa para uma narrativa histórica da entomologia médica em Portugal (1902-1966)

Research output: Contribution to conferenceAbstract

Abstract

Na transição do século XIX para o século XX a instituição da teoria parasitária e a aceitação do modelo vector-parasita na transmissão de doenças levou a entomologia médica a desempenhar um papel de relevo nas recém criadas Escolas de Medicina Tropical Europeias, enquanto ferramenta especializada para o estudo e o combate das patologias dominantes nos territórios tropicais europeus.
No contexto da medicina tropical portuguesa, destacam-se duas gerações de investigadores no estudo, ensino e investigação da entomologia médica, uma liderada por Ayres Kopke (1866-1944) a partir da Escola de Medicina Tropical de Lisboa, fundada em 1902, e outra liderada por João Fraga de Azevedo (1906-1977), a partir da instituição que sucedeu a Escola em 1935, o Instituto de Medicina Tropical.
Este trabalho pretende reflectir sobre os contributos destas duas gerações de médicos entomologistas para a história da entomologia médica a partir das actividades lideradas por Kopke e Fraga de Azevedo, das suas colaborações institucionais em Portugal, nas colónias portuguesas, transnacionais e trans-imperiais, bem como a partir dos seus legados materializados em colecções de entomologia médica, hoje existentes no Instituto de Higiene e Medicina Tropical.
Como metodologia serão utilizadas fontes primárias em entomologia médica resultantes das missões científicas e da investigação destas duas gerações de investigadores, e bibliografia secundária sobre a história da entomologia médica e da medicina tropical portuguesa e europeia.

Original languagePortuguese
Pages67
Number of pages1
Publication statusPublished - Jul 2018
Event6º Encontro Nacional de História das Ciências e da Tecnologia - FCT-NOVA, Lisbon, Portugal
Duration: 11 Jul 2018 → …

Conference

Conference6º Encontro Nacional de História das Ciências e da Tecnologia
Abbreviated title6º ENHCT
CountryPortugal
CityLisbon
Period11/07/18 → …

Cite this

Lobo, A. R. (2018). Duas gerações da medicina tropical portuguesa para uma narrativa histórica da entomologia médica em Portugal (1902-1966). 67. Abstract from 6º Encontro Nacional de História das Ciências e da Tecnologia, Lisbon, Portugal.
Lobo, Ana Rita. / Duas gerações da medicina tropical portuguesa para uma narrativa histórica da entomologia médica em Portugal (1902-1966). Abstract from 6º Encontro Nacional de História das Ciências e da Tecnologia, Lisbon, Portugal.1 p.
@conference{2f5512a4131b4d4e9feaa2c376b8bd18,
title = "Duas gera{\cc}{\~o}es da medicina tropical portuguesa para uma narrativa hist{\'o}rica da entomologia m{\'e}dica em Portugal (1902-1966)",
abstract = "Na transi{\cc}{\~a}o do s{\'e}culo XIX para o s{\'e}culo XX a institui{\cc}{\~a}o da teoria parasit{\'a}ria e a aceita{\cc}{\~a}o do modelo vector-parasita na transmiss{\~a}o de doen{\cc}as levou a entomologia m{\'e}dica a desempenhar um papel de relevo nas rec{\'e}m criadas Escolas de Medicina Tropical Europeias, enquanto ferramenta especializada para o estudo e o combate das patologias dominantes nos territ{\'o}rios tropicais europeus.No contexto da medicina tropical portuguesa, destacam-se duas gera{\cc}{\~o}es de investigadores no estudo, ensino e investiga{\cc}{\~a}o da entomologia m{\'e}dica, uma liderada por Ayres Kopke (1866-1944) a partir da Escola de Medicina Tropical de Lisboa, fundada em 1902, e outra liderada por Jo{\~a}o Fraga de Azevedo (1906-1977), a partir da institui{\cc}{\~a}o que sucedeu a Escola em 1935, o Instituto de Medicina Tropical.Este trabalho pretende reflectir sobre os contributos destas duas gera{\cc}{\~o}es de m{\'e}dicos entomologistas para a hist{\'o}ria da entomologia m{\'e}dica a partir das actividades lideradas por Kopke e Fraga de Azevedo, das suas colabora{\cc}{\~o}es institucionais em Portugal, nas col{\'o}nias portuguesas, transnacionais e trans-imperiais, bem como a partir dos seus legados materializados em colec{\cc}{\~o}es de entomologia m{\'e}dica, hoje existentes no Instituto de Higiene e Medicina Tropical.Como metodologia ser{\~a}o utilizadas fontes prim{\'a}rias em entomologia m{\'e}dica resultantes das miss{\~o}es cient{\'i}ficas e da investiga{\cc}{\~a}o destas duas gera{\cc}{\~o}es de investigadores, e bibliografia secund{\'a}ria sobre a hist{\'o}ria da entomologia m{\'e}dica e da medicina tropical portuguesa e europeia.",
author = "Lobo, {Ana Rita}",
year = "2018",
month = "7",
language = "Portuguese",
pages = "67",
note = "null ; Conference date: 11-07-2018",

}

Lobo, AR 2018, 'Duas gerações da medicina tropical portuguesa para uma narrativa histórica da entomologia médica em Portugal (1902-1966)' 6º Encontro Nacional de História das Ciências e da Tecnologia, Lisbon, Portugal, 11/07/18, pp. 67.

Duas gerações da medicina tropical portuguesa para uma narrativa histórica da entomologia médica em Portugal (1902-1966). / Lobo, Ana Rita.

2018. 67 Abstract from 6º Encontro Nacional de História das Ciências e da Tecnologia, Lisbon, Portugal.

Research output: Contribution to conferenceAbstract

TY - CONF

T1 - Duas gerações da medicina tropical portuguesa para uma narrativa histórica da entomologia médica em Portugal (1902-1966)

AU - Lobo, Ana Rita

PY - 2018/7

Y1 - 2018/7

N2 - Na transição do século XIX para o século XX a instituição da teoria parasitária e a aceitação do modelo vector-parasita na transmissão de doenças levou a entomologia médica a desempenhar um papel de relevo nas recém criadas Escolas de Medicina Tropical Europeias, enquanto ferramenta especializada para o estudo e o combate das patologias dominantes nos territórios tropicais europeus.No contexto da medicina tropical portuguesa, destacam-se duas gerações de investigadores no estudo, ensino e investigação da entomologia médica, uma liderada por Ayres Kopke (1866-1944) a partir da Escola de Medicina Tropical de Lisboa, fundada em 1902, e outra liderada por João Fraga de Azevedo (1906-1977), a partir da instituição que sucedeu a Escola em 1935, o Instituto de Medicina Tropical.Este trabalho pretende reflectir sobre os contributos destas duas gerações de médicos entomologistas para a história da entomologia médica a partir das actividades lideradas por Kopke e Fraga de Azevedo, das suas colaborações institucionais em Portugal, nas colónias portuguesas, transnacionais e trans-imperiais, bem como a partir dos seus legados materializados em colecções de entomologia médica, hoje existentes no Instituto de Higiene e Medicina Tropical.Como metodologia serão utilizadas fontes primárias em entomologia médica resultantes das missões científicas e da investigação destas duas gerações de investigadores, e bibliografia secundária sobre a história da entomologia médica e da medicina tropical portuguesa e europeia.

AB - Na transição do século XIX para o século XX a instituição da teoria parasitária e a aceitação do modelo vector-parasita na transmissão de doenças levou a entomologia médica a desempenhar um papel de relevo nas recém criadas Escolas de Medicina Tropical Europeias, enquanto ferramenta especializada para o estudo e o combate das patologias dominantes nos territórios tropicais europeus.No contexto da medicina tropical portuguesa, destacam-se duas gerações de investigadores no estudo, ensino e investigação da entomologia médica, uma liderada por Ayres Kopke (1866-1944) a partir da Escola de Medicina Tropical de Lisboa, fundada em 1902, e outra liderada por João Fraga de Azevedo (1906-1977), a partir da instituição que sucedeu a Escola em 1935, o Instituto de Medicina Tropical.Este trabalho pretende reflectir sobre os contributos destas duas gerações de médicos entomologistas para a história da entomologia médica a partir das actividades lideradas por Kopke e Fraga de Azevedo, das suas colaborações institucionais em Portugal, nas colónias portuguesas, transnacionais e trans-imperiais, bem como a partir dos seus legados materializados em colecções de entomologia médica, hoje existentes no Instituto de Higiene e Medicina Tropical.Como metodologia serão utilizadas fontes primárias em entomologia médica resultantes das missões científicas e da investigação destas duas gerações de investigadores, e bibliografia secundária sobre a história da entomologia médica e da medicina tropical portuguesa e europeia.

M3 - Abstract

SP - 67

ER -

Lobo AR. Duas gerações da medicina tropical portuguesa para uma narrativa histórica da entomologia médica em Portugal (1902-1966). 2018. Abstract from 6º Encontro Nacional de História das Ciências e da Tecnologia, Lisbon, Portugal.