Definições, tendências e marcas discursivas do jornalismo cultural

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

Abstract

Como podemos definir, hoje, "jornalismo cultural"? Que visão e âmbito da cultura podemos identificar nas respectivas secções dos media portugueses e de que forma essa prática contribui para a definição actual de jornalismo cultural? Que marcas discursivas pautam e distinguem esta especialização de outras áreas no âmbito da actividade jornalística? Em suma, que tendências actuais podemos identificar que nos ajudem a reflectir sobre o futuro do jornalismo cultural português? Neste capítulo, pretendemos contribuir para uma reflexão sistematizada e esclarecida sobre a definição e o âmbito do jornalismo cultural em Portugal, enquadrados nas recentes tendências editoriais e discursivas desta especialização, esperando lançar o desafio para um debate contínuo e fértil entre media, investigadores e leitores. Partimos não só dos próprios resultados do projecto "Cultura na Primeira Página", de que este livro é um espelho das principais conclusões, em particular da nossa produção científica já publicada neste contexto (Santos Silva, 2014, 2013a, 2013b; Silva, 2014b, 2014b, 2013; Silva & Santos Silva, 2014), como também de uma reflexão teórica sobre a produção científica internacional sobre as temáticas focadas, cujas conclusões são similares. O jornalismo cultural português replica, de certa forma, tendências verificadas a nível internacional.
Original languagePortuguese
Title of host publicationA Cultura na Primeira Página
Subtitle of host publicationUma década de jornalismo cultural na imprensa em Portugal
EditorsCarla Baptista
Place of PublicationLisboa
PublisherEscritório Editores
Pages87-108
Number of pages21
ISBN (Print)978-989-8507-52-5
Publication statusPublished - 2016

Keywords

  • Cultural journalism
  • Culture

Cite this

Santos-Silva, D., & Torres da Silva, M. (2016). Definições, tendências e marcas discursivas do jornalismo cultural. In C. Baptista (Ed.), A Cultura na Primeira Página: Uma década de jornalismo cultural na imprensa em Portugal (pp. 87-108). Lisboa: Escritório Editores.
Santos-Silva, Dora ; Torres da Silva, Marisa. / Definições, tendências e marcas discursivas do jornalismo cultural. A Cultura na Primeira Página: Uma década de jornalismo cultural na imprensa em Portugal. editor / Carla Baptista. Lisboa : Escritório Editores, 2016. pp. 87-108
@inbook{f65796c98c77406eb2290934f96c905c,
title = "Defini{\cc}{\~o}es, tend{\^e}ncias e marcas discursivas do jornalismo cultural",
abstract = "Como podemos definir, hoje, {"}jornalismo cultural{"}? Que vis{\~a}o e {\^a}mbito da cultura podemos identificar nas respectivas sec{\cc}{\~o}es dos media portugueses e de que forma essa pr{\'a}tica contribui para a defini{\cc}{\~a}o actual de jornalismo cultural? Que marcas discursivas pautam e distinguem esta especializa{\cc}{\~a}o de outras {\'a}reas no {\^a}mbito da actividade jornal{\'i}stica? Em suma, que tend{\^e}ncias actuais podemos identificar que nos ajudem a reflectir sobre o futuro do jornalismo cultural portugu{\^e}s? Neste cap{\'i}tulo, pretendemos contribuir para uma reflex{\~a}o sistematizada e esclarecida sobre a defini{\cc}{\~a}o e o {\^a}mbito do jornalismo cultural em Portugal, enquadrados nas recentes tend{\^e}ncias editoriais e discursivas desta especializa{\cc}{\~a}o, esperando lan{\cc}ar o desafio para um debate cont{\'i}nuo e f{\'e}rtil entre media, investigadores e leitores. Partimos n{\~a}o s{\'o} dos pr{\'o}prios resultados do projecto {"}Cultura na Primeira P{\'a}gina{"}, de que este livro {\'e} um espelho das principais conclus{\~o}es, em particular da nossa produ{\cc}{\~a}o cient{\'i}fica j{\'a} publicada neste contexto (Santos Silva, 2014, 2013a, 2013b; Silva, 2014b, 2014b, 2013; Silva & Santos Silva, 2014), como tamb{\'e}m de uma reflex{\~a}o te{\'o}rica sobre a produ{\cc}{\~a}o cient{\'i}fica internacional sobre as tem{\'a}ticas focadas, cujas conclus{\~o}es s{\~a}o similares. O jornalismo cultural portugu{\^e}s replica, de certa forma, tend{\^e}ncias verificadas a n{\'i}vel internacional.",
keywords = "Cultural journalism, Culture",
author = "Dora Santos-Silva and {Torres da Silva}, Marisa",
note = "UID/CCI/04667/2016",
year = "2016",
language = "Portuguese",
isbn = "978-989-8507-52-5",
pages = "87--108",
editor = "Carla Baptista",
booktitle = "A Cultura na Primeira P{\'a}gina",
publisher = "Escrit{\'o}rio Editores",

}

Santos-Silva, D & Torres da Silva, M 2016, Definições, tendências e marcas discursivas do jornalismo cultural. in C Baptista (ed.), A Cultura na Primeira Página: Uma década de jornalismo cultural na imprensa em Portugal. Escritório Editores, Lisboa, pp. 87-108.

Definições, tendências e marcas discursivas do jornalismo cultural. / Santos-Silva, Dora ; Torres da Silva, Marisa.

A Cultura na Primeira Página: Uma década de jornalismo cultural na imprensa em Portugal. ed. / Carla Baptista. Lisboa : Escritório Editores, 2016. p. 87-108.

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

TY - CHAP

T1 - Definições, tendências e marcas discursivas do jornalismo cultural

AU - Santos-Silva, Dora

AU - Torres da Silva, Marisa

N1 - UID/CCI/04667/2016

PY - 2016

Y1 - 2016

N2 - Como podemos definir, hoje, "jornalismo cultural"? Que visão e âmbito da cultura podemos identificar nas respectivas secções dos media portugueses e de que forma essa prática contribui para a definição actual de jornalismo cultural? Que marcas discursivas pautam e distinguem esta especialização de outras áreas no âmbito da actividade jornalística? Em suma, que tendências actuais podemos identificar que nos ajudem a reflectir sobre o futuro do jornalismo cultural português? Neste capítulo, pretendemos contribuir para uma reflexão sistematizada e esclarecida sobre a definição e o âmbito do jornalismo cultural em Portugal, enquadrados nas recentes tendências editoriais e discursivas desta especialização, esperando lançar o desafio para um debate contínuo e fértil entre media, investigadores e leitores. Partimos não só dos próprios resultados do projecto "Cultura na Primeira Página", de que este livro é um espelho das principais conclusões, em particular da nossa produção científica já publicada neste contexto (Santos Silva, 2014, 2013a, 2013b; Silva, 2014b, 2014b, 2013; Silva & Santos Silva, 2014), como também de uma reflexão teórica sobre a produção científica internacional sobre as temáticas focadas, cujas conclusões são similares. O jornalismo cultural português replica, de certa forma, tendências verificadas a nível internacional.

AB - Como podemos definir, hoje, "jornalismo cultural"? Que visão e âmbito da cultura podemos identificar nas respectivas secções dos media portugueses e de que forma essa prática contribui para a definição actual de jornalismo cultural? Que marcas discursivas pautam e distinguem esta especialização de outras áreas no âmbito da actividade jornalística? Em suma, que tendências actuais podemos identificar que nos ajudem a reflectir sobre o futuro do jornalismo cultural português? Neste capítulo, pretendemos contribuir para uma reflexão sistematizada e esclarecida sobre a definição e o âmbito do jornalismo cultural em Portugal, enquadrados nas recentes tendências editoriais e discursivas desta especialização, esperando lançar o desafio para um debate contínuo e fértil entre media, investigadores e leitores. Partimos não só dos próprios resultados do projecto "Cultura na Primeira Página", de que este livro é um espelho das principais conclusões, em particular da nossa produção científica já publicada neste contexto (Santos Silva, 2014, 2013a, 2013b; Silva, 2014b, 2014b, 2013; Silva & Santos Silva, 2014), como também de uma reflexão teórica sobre a produção científica internacional sobre as temáticas focadas, cujas conclusões são similares. O jornalismo cultural português replica, de certa forma, tendências verificadas a nível internacional.

KW - Cultural journalism

KW - Culture

M3 - Chapter

SN - 978-989-8507-52-5

SP - 87

EP - 108

BT - A Cultura na Primeira Página

A2 - Baptista, Carla

PB - Escritório Editores

CY - Lisboa

ER -

Santos-Silva D, Torres da Silva M. Definições, tendências e marcas discursivas do jornalismo cultural. In Baptista C, editor, A Cultura na Primeira Página: Uma década de jornalismo cultural na imprensa em Portugal. Lisboa: Escritório Editores. 2016. p. 87-108