Debater a visão europeia sobre competências de informação- documentação: perspetivas, estratégias e posicionamentos

Research output: Contribution to journalArticle

3 Downloads (Pure)

Abstract

O debate internacional em torno das novas competências de informação-documentação é uma necessidade da profissão com reflexos nas práticas profissionais, papéis e empregos, a par dos modelos de fomação no ensino superior. Assiste-se a uma fase intensa de reconfiguração da profissão, com vários intervenientes a participar. Nesse âmbito, a ação das políticas e estratégias europeias tem sido pouco relacionada com as propostas resultantes dos países, em parte devido à dispersão de modelos de ensino existente nas universidades europeias. Para compreender o seu papel neste debate, é necessário torná-lo evidente. Tendo como objetivo partilhar uma reflexão de carácter exploratório, foram identificadas e sistematizadas, através da revisão da literatura, as principais perspetivas, estratégias e posicionamentos europeus diante do tema. Destacam-se os posicionamentos das associações europeias, com especial destaque para o quadro de competências proposto pela Task Force on Librarians’ Competencies in Support of e-Research and Scholarly Communication. Conclui-se que o ritmo de reconfiguração profissional beneficia das atuais políticas públicas europeias para a ciência aberta e para as competências digitais, ao criar novas oportunidades de perfis profissionais, ao aceler as necessidades do mercado de trabalho e ao criar a necessidade de consolidar uma visão para a ciência da informação no ensino superior.

The international debate around the new competencies of Documentation Information is a necessity for the profession with effects on professional practices, roles and jobs along with training models in Higher Education. We are witnessing an intense phase of reconfiguration of the profession, with several players taking part. In this context, actions resulting from European policies and strategies have been poorly connected with the proposals made by countries, partly due to the dispersion of teaching models amongst European universities. Thus, to understand its role in this debate, we need to make it clearer. With the objective of sharing an exploratory reflection, the main perspectives, strategies and European positioning were identified and systematized through the review of the literature on the subject. The positioning of European associations stands out, with particular emphasis on the competency framework proposed by the Task Force on Librarians’ Competencies in Support of e-Research and Scholarly Communication. It is concluded that the pace of professional reconfiguration benefits from the current European public policies for Open Science and Digital Competencies by creating new professional profile opportunities, by accelarating labor market needs and by generating the need to consolidate a vision for Information Science in Higher Education.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)25-40
Number of pages15
JournalCiência da Informação
Volume48
Issue number2
Publication statusPublished - 2019

Keywords

  • Information professional
  • European Union
  • Competence management
  • Professional reconfiguration
  • Reconfiguração profissional
  • União Europeia
  • Gestão de competências
  • Profissional de informação- documentação

Cite this