De novo Il Guarany? Revisitando a recepção da ópera de Gomes na Península Ibérica

Research output: Contribution to conferenceAbstract

Abstract

Il guarany foi não só o grande sucesso da carreira de Carlos Gomes como, de todas as suas óperas, aquela que tem sido alvo de maior atenção, dado o seu estatuto de obra fundacional. Na sequência das celebrações do centenário da morte do compositor, surgiu um conjunto de novos estudos, entre os quais os trabalhos de Alberto Rizutti (1997), Jean Andrews (2000), Maria ALice Volpe (2001 e 2002), Cristina Magaldi (2004), Xavier da Silva (2007), Durval Cesetti (2010) ou Olga Freitas Silva (2011). Tudo isso é suficiente para, perante uma nova comunicação, suscitar a pergunta: "De novo Il Guarany?" No entanto, alguns aspectos têm sido menos explorados, em particular o problema da recepção europeia. A excepção é Geraldo Mártires Coelho (1996) que analisou aprofundadamente a estreia de Il guarany em Lisboa, em 1880, sobretudo numa pespectiva de história da cultura. Esta abordagem pode porém ser complementada com uma leitura mais musicológica. Além da existência de uma relação complexa entre Portugal e Brasil (que inclui, entre outros aspectos, o problema da afirmação dos compositores nacionais), há que pensar também a recepção de Il guarany no contexto dos teatros de matriz italiana, a crescente afirmação de um canon de repertório no qual o grand-ópera tinha grande peso e a emergência de Wagner, ou ainda a importância dos cantores, os desafios das novas concepções de ilusão cénica, etc. Deste modo, e tendo a ópera sido apresentada em Madrid poucos meses depois de em Lisboa, faz sentido olhar em simultâneo para a sua recepção nestas duas cidades. É partindo do estudo dos jornais de Lisboa e Madrid, mas também de iconografia, partituras da ópera existentes em bibliotecas portuguesas e arranjos e fantasias para piano sobre Il guarany, que esta comunicação pretende revisitar a recepção da obra nas duas capitais da Península Ibérica.

Il Guarany was not only the great success of Carlos Gome's career but the one of his operas that has been given more attention, considering its statys of foundational work. Following the celebrations of the composer's death centenary a set of new studies came out, among them those of Alberto Rizutti (1997), Jean Andrews (2000), Maria Alice Volpe (2001 and 2002), Cristina Magaldi (2004), Xavier da Silva (2007), Durvak Cesetti (2010) and Olga Freitas Silva (2011). All this is enough to, in front of a new paper, raise the question: "Again Il Guarany?" However, some aspects have been less explored, particularly the problem of the European reception. The exception is Geraldo Martires Coelho (1996) who thoroughly analyzed the premiere of Il Guarany in Lisbon in 1880, especially in a perspective of cultural history. This approach may howevwe be complemented with a more mmusicological reading in addition to the existence of a complex relationship between Portugal and Brazil (which includes, among other things, the problem of the affirmation of national composeres), we must also consider the reception of Il Guarany in the context of Italian theaters, the growing affirmation of a canon of repertoire in which the grand-ópera had great weight and the emergence of Wagner, or the role played by the singers, the challenges of new ideals of scenic ilusion, etc..As the opera was also presented in Madrir a few months after Lisbon, it makes also sense to look simultaneously for the recepption in these two cities. Starting from the study of newspapers published in Lisbon and Madrid, but also of iconography, scores and fantasies for piano on themes of Il Guarany, this paper intends to revisit the reception of the work in the two capitals of the Iberian Peninsula.
Original languagePortuguese
Pages33
Number of pages1
Publication statusPublished - 2016
EventVI Simpósio Internacional de Musicologia: “Musicologia e Diversidade - Centro Cultural UFG/EMAC - UFG, Goiânia, Brazil
Duration: 13 Jun 201617 Jun 2016
http://www.musicologiaemac.org/blank-3

Conference

ConferenceVI Simpósio Internacional de Musicologia: “Musicologia e Diversidade
CountryBrazil
CityGoiânia
Period13/06/1617/06/16
Internet address

Keywords

  • Il guarany
  • Carlos Gomes
  • Ópera
  • Século XIX
  • Brasil
  • Portugal
  • Lisboa
  • Madrid
  • iconografia musical
  • partituras

Cite this

Cymbron, L. M. O. R. (2016). De novo Il Guarany? Revisitando a recepção da ópera de Gomes na Península Ibérica. 33. Abstract from VI Simpósio Internacional de Musicologia: “Musicologia e Diversidade, Goiânia, Brazil.