Das atividades sociais às propriedades dos textos: um estudo comparativo do comentário em redes sociais

Rute Rosa, Natalia Ricciardi

Research output: Contribution to conferenceAbstractpeer-review

6 Downloads (Pure)

Abstract

Inscrevendo-se no âmbito da Linguística do Texto e privilegiando o quadro teórico do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD) (Bronckart, [1997] 1999), esta proposta reflete sobre necessidade de analisar as novas formas de construção textual e procura contribuir para a caracterização do comentário em redes sociais.
Nas últimas décadas, o grande desenvolvimento e proliferação das novas tecnologias conduziram à generalização do uso das redes sociais. Com estes novos meios e suportes de comunicação, surgiram também novas formas de construção textual, observando-se a emergência de inúmeros géneros digitais (Marcuschi, 2005), alguns ainda em fase de estabilização, como é caso do comentário em redes sociais. Para o ISD, a linguagem é uma forma de ação nas diferentes esferas de interação
humana, e a produção de qualquer texto implica a seleção e adaptação de um modelo de género, cuja estruturação geral depende das atividades humanas a que está associado ([1997] 1999). Tal como sublinha Bronckart (2008), é na condição do género que se manifestam as relações de interdependência entre as propriedades dos textos e as propriedades das atividades sociais. Neste sentido, o objetivo desta comunicação é caracterizar o comentário em redes sociais, observando a forma como as propriedades estruturais e linguísticas dos textos dependem das atividades sociais a que o género está associado. Para tal, apresentamos uma análise exploratória comparativa de um corpus bilingue (português europeu-espanhol rio pratense), constituído por comentários produzidos na rede social Facebook, em 20 publicações de periódicos jornalísticos portugueses e argentinos. Ainda em termos metodológicos, privilegiamos uma abordagem descendente (Bronckart, [1997] 1999), contemplando as atividades sociais, os parâmetros do contexto de produção dos textos e, por fim, a partir do modelo da arquitetura interna dos textos, analisamos as propriedades do plano de texto, tipos discursivos e instâncias enunciativas (Bronckart, [1997] 1999). A partir da análise efetuada, verifica-se que: i) o comentário em redes sociais é um género potencialmente dinâmico e maleável e, por isso, com fronteiras ainda pouco definidas, caracterizando-se por uma forte dependência intertextual e intratextual; ii) intrinsecamente associado aos recursos dos suportes digitais e às suas permanentes mutações, o plano de texto do comentário em redes é evidenciado por diferentes mecanismos de organização textual (cf. Coutinho, 2004a; 2004b), nomeadamente pelo uso reiterado da pontuação, bem como pela abreviação e/ou substituição dos recursos linguísticos por mecanismos não-verbais, nomeadamente emojis e stickers iii) embora os tipos discursivos sejam linguisticamente marcados de forma diferenciada em português e espanhol, devido às especificidades das duas línguas naturais, observa-se que predominam os tipos discursivos implicados (discurso interativo e relato interativo); iv) a estruturação geral do género e o recurso a determinados elementos semióticos e linguísticos dependem da rede de atividades humanas a que o género está associado, bem como do contexto socio-histórico em que o texto singular é produzido e circula. Em suma, os resultados obtidos sublinham a necessidade de caracterizar as novas formas de construção textual, tendo em conta as especificidades do funcionamento social dos géneros digitais emergentes.
Original languagePortuguese
Pages25-27
Number of pages3
Publication statusPublished - 7 Jul 2018
EventXIII Fórum de Partilha Linguística - NOVA FCSH, Lisboa, Portugal
Duration: 7 Jul 20187 Jul 2018
http://jiclunl.fcsh.unl.pt/xiii-forum-partilha-linguistica/

Conference

ConferenceXIII Fórum de Partilha Linguística
CountryPortugal
CityLisboa
Period7/07/187/07/18
Internet address

Cite this