Da tecla ao salto alto:

sobre música clássica, mulheres intérpretes e sexualidade na internet

Research output: Contribution to conferenceAbstract

Abstract

A crescente interligação de vários canais de informação revela-se uma ferramenta indispensável na construção da imagem de um artista, colocando ao dispor dos seus fãs ou seguidores um leque variado de conteúdos que influencia o modo como este é recebido, comentado e, consequentemente, partilhado na internet. No universo musical "clássico", dentro do espectro fotográfico estereotipado das artistas femininas e o seu instrumento, a relação instrumento/corpo torna-se central na representação imagética e no seu marketing. Dois casos particularmente pertinentes são Lola Astanova e Yuja Wang, ambas pianistas. Enquanto Wang é uma artista reconhecida a nível internacional (não só pelas suas interpretações como pelos seus vestidos), Astanova trabalha principalmente no Instagram, onde o #PianoSlayer sumariza o seu 'talento' e o seu 'corpo', sempre em destaque através de roupas e efeitos nos vídeos e fotos. Até a uma certa extensão, a música "clássica", através das redes sociais, ganha outros níveis de reconhecimento e modos de distribuição, promovendo tops de "hottest classical musicians" e "sexiest women in classical music” construídos a partir da produção online que as artistas partilham e o fluxo de informações que os seus fãs vão circulando, em que este universo passa de "secante" para “sexy". Deste modo, proponho examinar a produção destas duas intérpretes e a forma como a sua recepção a nível online contribui para construção da ideia de música clássica enquanto “sexy” através da objectificação do seu corpo, sendo colocado, em primeiro lugar, para satisfação visual, criando uma ponte entre as mesmas e a música que interpretam. O corpo é assim transportado para um nível de significação superior para os utilizadores, para os quais o mais importante é poder ouvir “Tchaikosvky de saltos altos”.
Original languagePortuguese
Number of pages1
Publication statusPublished - 2018
EventENIM 2018: VIII Encontro de Investigação em Música - Escola Superior de Educação / Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo , Porto, Portugal
Duration: 8 Nov 201810 Nov 2018
http://www.spimusica.pt/enim-2018/

Conference

ConferenceENIM 2018: VIII Encontro de Investigação em Música
CountryPortugal
CityPorto
Period8/11/1810/11/18
Internet address

Keywords

  • Música clássica
  • Mulheres
  • INTERNET
  • Male gaze
  • Sexualização

Cite this

Freitas, J. (2018). Da tecla ao salto alto: sobre música clássica, mulheres intérpretes e sexualidade na internet. Abstract from ENIM 2018: VIII Encontro de Investigação em Música, Porto, Portugal.
Freitas, Joana. / Da tecla ao salto alto: sobre música clássica, mulheres intérpretes e sexualidade na internet. Abstract from ENIM 2018: VIII Encontro de Investigação em Música, Porto, Portugal.1 p.
@conference{bc36221e9cca491fa0ec89bdbedc63e1,
title = "Da tecla ao salto alto:: sobre m{\'u}sica cl{\'a}ssica, mulheres int{\'e}rpretes e sexualidade na internet",
abstract = "A crescente interliga{\cc}{\~a}o de v{\'a}rios canais de informa{\cc}{\~a}o revela-se uma ferramenta indispens{\'a}vel na constru{\cc}{\~a}o da imagem de um artista, colocando ao dispor dos seus f{\~a}s ou seguidores um leque variado de conte{\'u}dos que influencia o modo como este {\'e} recebido, comentado e, consequentemente, partilhado na internet. No universo musical {"}cl{\'a}ssico{"}, dentro do espectro fotogr{\'a}fico estereotipado das artistas femininas e o seu instrumento, a rela{\cc}{\~a}o instrumento/corpo torna-se central na representa{\cc}{\~a}o imag{\'e}tica e no seu marketing. Dois casos particularmente pertinentes s{\~a}o Lola Astanova e Yuja Wang, ambas pianistas. Enquanto Wang {\'e} uma artista reconhecida a n{\'i}vel internacional (n{\~a}o s{\'o} pelas suas interpreta{\cc}{\~o}es como pelos seus vestidos), Astanova trabalha principalmente no Instagram, onde o #PianoSlayer sumariza o seu 'talento' e o seu 'corpo', sempre em destaque atrav{\'e}s de roupas e efeitos nos v{\'i}deos e fotos. At{\'e} a uma certa extens{\~a}o, a m{\'u}sica {"}cl{\'a}ssica{"}, atrav{\'e}s das redes sociais, ganha outros n{\'i}veis de reconhecimento e modos de distribui{\cc}{\~a}o, promovendo tops de {"}hottest classical musicians{"} e {"}sexiest women in classical music” constru{\'i}dos a partir da produ{\cc}{\~a}o online que as artistas partilham e o fluxo de informa{\cc}{\~o}es que os seus f{\~a}s v{\~a}o circulando, em que este universo passa de {"}secante{"} para “sexy{"}. Deste modo, proponho examinar a produ{\cc}{\~a}o destas duas int{\'e}rpretes e a forma como a sua recep{\cc}{\~a}o a n{\'i}vel online contribui para constru{\cc}{\~a}o da ideia de m{\'u}sica cl{\'a}ssica enquanto “sexy” atrav{\'e}s da objectifica{\cc}{\~a}o do seu corpo, sendo colocado, em primeiro lugar, para satisfa{\cc}{\~a}o visual, criando uma ponte entre as mesmas e a m{\'u}sica que interpretam. O corpo {\'e} assim transportado para um n{\'i}vel de significa{\cc}{\~a}o superior para os utilizadores, para os quais o mais importante {\'e} poder ouvir “Tchaikosvky de saltos altos”.",
keywords = "M{\'u}sica cl{\'a}ssica, Mulheres, INTERNET, Male gaze, Sexualiza{\cc}{\~a}o",
author = "Joana Freitas",
note = "info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147237/PT# UID/EAT/00693/2013; null ; Conference date: 08-11-2018 Through 10-11-2018",
year = "2018",
language = "Portuguese",
url = "http://www.spimusica.pt/enim-2018/",

}

Freitas, J 2018, 'Da tecla ao salto alto: sobre música clássica, mulheres intérpretes e sexualidade na internet' ENIM 2018: VIII Encontro de Investigação em Música, Porto, Portugal, 8/11/18 - 10/11/18, .

Da tecla ao salto alto: sobre música clássica, mulheres intérpretes e sexualidade na internet. / Freitas, Joana.

2018. Abstract from ENIM 2018: VIII Encontro de Investigação em Música, Porto, Portugal.

Research output: Contribution to conferenceAbstract

TY - CONF

T1 - Da tecla ao salto alto:

T2 - sobre música clássica, mulheres intérpretes e sexualidade na internet

AU - Freitas, Joana

N1 - info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147237/PT# UID/EAT/00693/2013

PY - 2018

Y1 - 2018

N2 - A crescente interligação de vários canais de informação revela-se uma ferramenta indispensável na construção da imagem de um artista, colocando ao dispor dos seus fãs ou seguidores um leque variado de conteúdos que influencia o modo como este é recebido, comentado e, consequentemente, partilhado na internet. No universo musical "clássico", dentro do espectro fotográfico estereotipado das artistas femininas e o seu instrumento, a relação instrumento/corpo torna-se central na representação imagética e no seu marketing. Dois casos particularmente pertinentes são Lola Astanova e Yuja Wang, ambas pianistas. Enquanto Wang é uma artista reconhecida a nível internacional (não só pelas suas interpretações como pelos seus vestidos), Astanova trabalha principalmente no Instagram, onde o #PianoSlayer sumariza o seu 'talento' e o seu 'corpo', sempre em destaque através de roupas e efeitos nos vídeos e fotos. Até a uma certa extensão, a música "clássica", através das redes sociais, ganha outros níveis de reconhecimento e modos de distribuição, promovendo tops de "hottest classical musicians" e "sexiest women in classical music” construídos a partir da produção online que as artistas partilham e o fluxo de informações que os seus fãs vão circulando, em que este universo passa de "secante" para “sexy". Deste modo, proponho examinar a produção destas duas intérpretes e a forma como a sua recepção a nível online contribui para construção da ideia de música clássica enquanto “sexy” através da objectificação do seu corpo, sendo colocado, em primeiro lugar, para satisfação visual, criando uma ponte entre as mesmas e a música que interpretam. O corpo é assim transportado para um nível de significação superior para os utilizadores, para os quais o mais importante é poder ouvir “Tchaikosvky de saltos altos”.

AB - A crescente interligação de vários canais de informação revela-se uma ferramenta indispensável na construção da imagem de um artista, colocando ao dispor dos seus fãs ou seguidores um leque variado de conteúdos que influencia o modo como este é recebido, comentado e, consequentemente, partilhado na internet. No universo musical "clássico", dentro do espectro fotográfico estereotipado das artistas femininas e o seu instrumento, a relação instrumento/corpo torna-se central na representação imagética e no seu marketing. Dois casos particularmente pertinentes são Lola Astanova e Yuja Wang, ambas pianistas. Enquanto Wang é uma artista reconhecida a nível internacional (não só pelas suas interpretações como pelos seus vestidos), Astanova trabalha principalmente no Instagram, onde o #PianoSlayer sumariza o seu 'talento' e o seu 'corpo', sempre em destaque através de roupas e efeitos nos vídeos e fotos. Até a uma certa extensão, a música "clássica", através das redes sociais, ganha outros níveis de reconhecimento e modos de distribuição, promovendo tops de "hottest classical musicians" e "sexiest women in classical music” construídos a partir da produção online que as artistas partilham e o fluxo de informações que os seus fãs vão circulando, em que este universo passa de "secante" para “sexy". Deste modo, proponho examinar a produção destas duas intérpretes e a forma como a sua recepção a nível online contribui para construção da ideia de música clássica enquanto “sexy” através da objectificação do seu corpo, sendo colocado, em primeiro lugar, para satisfação visual, criando uma ponte entre as mesmas e a música que interpretam. O corpo é assim transportado para um nível de significação superior para os utilizadores, para os quais o mais importante é poder ouvir “Tchaikosvky de saltos altos”.

KW - Música clássica

KW - Mulheres

KW - INTERNET

KW - Male gaze

KW - Sexualização

M3 - Abstract

ER -

Freitas J. Da tecla ao salto alto: sobre música clássica, mulheres intérpretes e sexualidade na internet. 2018. Abstract from ENIM 2018: VIII Encontro de Investigação em Música, Porto, Portugal.