Da ópera como lugar, rede social e atuação de som e sentido: ópera em português na transição do milénio

Research output: Contribution to conferenceAbstract

Abstract

Apesar dos numerosos manifestos e previsões de uma morte da Ópera ao longo do século XX, este género tem vindo a expandir-se, particularmente desde a década de 1990, subscrevendo ou auspiciando, dos modos mais diversos, os desafios sociais, políticos, epistemológicos e tecnológicos das últimas décadas. Encontrando, frequentemente, mercados e sistemas e produção alternativos aos que mantêm temporadas dominadas por repertório lírico canónico, a produção da nova Ópera por compositores portugueses tem sido surpreendentemente profusa, disseminando-se por múltiplos espaços e equipamentos culturais do País. Nesta exposição examinam-se as razões e características desta expansão assim como os modos como o género operático pode ainda fazer sentido como dissertação, gesto ou mesmo sociologia o quotidiano e visões do mundo. Neste sentido, discutem-se aspetos da produção de Ópera em Língua Portuguesa, estreada em espaços culturais lisboetas, de O Doido e a Morte (1994) por Alexandre Delgado aos nossos dias, mapeando-se práticas e padrões músico-dramatúrgica (na sua relação com aspetos institucionais e políticos), de representação e performance, de produção discursiva e expectativas no âmbito da sua mediação e receção. Discute-se, numa segunda instância, a ópera multimédia de Miguel Azguime Itinerário do Sal", no que ela revela de inquirição sobre as ligações Música, Som, Palavra e Gesto no paradigma recente ou atual de comunicação.
Original languagePortuguese
Pages14
Number of pages1
Publication statusPublished - 2016
EventColóquio Internacional Português: Palavra e Música - Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal
Duration: 12 Dec 201614 Dec 2016
https://gulbenkian.pt/evento/coloquio-portugues-palavra-e-musica/

Conference

ConferenceColóquio Internacional Português: Palavra e Música
CountryPortugal
CityLisboa
Period12/12/1614/12/16
Internet address

Cite this