D. Fernando II e o enriquecimento do acervo da Academia de Belas Artes de Lisboa

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contributionpeer-review

Abstract

Entre 1865 e 1869, D. Fernando II (1816-1885) cedeu parte da dotação que lhe era atribuída pelo Estado à Academia de Belas Artes de Lisboa com o objetivo de enriquecer a sua coleção de pintura, concretizando uma aspiração do vice-inspetor do estabelecimento, o marquês de Sousa Holstein (1838-1878). Para além do aumento do número de pinturas estrangeiras em que o acervo académico era deficitário, este gesto permitiu criar um núcleo consistente de obras de Domingos Sequeira, vindo a propiciar a abertura em 1868 da Galeria Nacional de Pintura, embrião do Museu Nacional de Arte Antiga. A gestão das verbas e as opções aquisitivas são objeto de análise neste texto, dando a conhecer os seus intervenientes.
Original languagePortuguese
Title of host publicationColeções de Arte em Portugal e Brasil nos séculos XIX e XX
Subtitle of host publicationAs academias de Belas Artes, Rio de Janeiro, Lisboa, Porto (1816-1836): ensino, artistas, mecenas, coleções
EditorsMaria João Neto, Marize Malta
Place of PublicationCasal de Cambra
PublisherCaleidoscópio
Pages475-488
Number of pages13
ISBN (Print)978-989-658-428-3
Publication statusPublished - 2016
EventColeções de Arte em Portugal e Brasil nos séculos XIX e XX centuries, : As Academias de Belas-Artes do Rio de Janeiro, de Lisboa e do Porto, 1816-1836: Ensino, Artistas, Mecenas e Coleções - Fundação Calouste Gulbenkian , Lisboa, Portugal
Duration: 7 Nov 20169 Nov 2016
https://colecoesartis.wordpress.com

Conference

ConferenceColeções de Arte em Portugal e Brasil nos séculos XIX e XX centuries,
CountryPortugal
CityLisboa
Period7/11/169/11/16
Internet address

Cite this