Criação, em Cuba, das Forças Armadas de Cabo Verde (1967)

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

Abstract

Guerra Colonial e lutas de libertação: as memórias que não se podem perder.

Mais de 40 anos passados, o que sabemos de facto sobre a Guerra Colonial e as lutas de libertação? Que memórias guardamos, além dos relatos veiculados pelas versões oficiais? O que se terá perdido entre o amplo silenciamento de algumas vertentes do conflito? E que perspectivas nunca chegámos a considerar sobre o que se passou nos territórios bélicos de Angola, de Moçambique e da Guiné? Neste livro, cerca de 40 autores recuperam este passado recente, colocando lado a lado memórias difíceis e memórias heróicas, memórias «fortes» e memórias «fracas», as memórias da antiga metrópole e as memórias das antigas colónias. Assim se encontra um outro modo de contar Portugal e as diferentes nações africanas emergentes do colonialismo.

«A Guerra Colonial tem sido vista maioritariamente como um evento longo, único e relativamente homogéneo, iniciado em 1961 e terminado na sequência do 25 de Abril de 1974. […] Convocar as histórias que se cruzaram e as memórias que sobreviveram às várias latitudes da guerra é também uma forma de não obliterar os muitos tempos da violência colonial enquanto elemento constituinte da secular empresa ultramarina de Portugal, como bem nos lembram as impressionantes cifras do tráfico atlântico de escravizados.»
Original languagePortuguese
Title of host publicationAs Voltas do Passado
Subtitle of host publicationA Guerra Colonial e as Lutas de Libertação
EditorsMiguel Cardina, Bruno Sena Martins
Place of PublicationLisboa
PublisherTinta-da-China
Pages172-177
Number of pages5
ISBN (Print)9789896714406
Publication statusPublished - Jun 2018

Cite this

Coutinho, Â. S. B. (2018). Criação, em Cuba, das Forças Armadas de Cabo Verde (1967). In M. Cardina, & B. S. Martins (Eds.), As Voltas do Passado: A Guerra Colonial e as Lutas de Libertação (pp. 172-177). Lisboa: Tinta-da-China.
Coutinho, Ângela Sofia Benoliel. / Criação, em Cuba, das Forças Armadas de Cabo Verde (1967). As Voltas do Passado: A Guerra Colonial e as Lutas de Libertação. editor / Miguel Cardina ; Bruno Sena Martins . Lisboa : Tinta-da-China, 2018. pp. 172-177
@inbook{b8c3dcc7cc694283a58c615e42d49f59,
title = "Cria{\cc}{\~a}o, em Cuba, das For{\cc}as Armadas de Cabo Verde (1967)",
abstract = "Guerra Colonial e lutas de liberta{\cc}{\~a}o: as mem{\'o}rias que n{\~a}o se podem perder.Mais de 40 anos passados, o que sabemos de facto sobre a Guerra Colonial e as lutas de liberta{\cc}{\~a}o? Que mem{\'o}rias guardamos, al{\'e}m dos relatos veiculados pelas vers{\~o}es oficiais? O que se ter{\'a} perdido entre o amplo silenciamento de algumas vertentes do conflito? E que perspectivas nunca cheg{\'a}mos a considerar sobre o que se passou nos territ{\'o}rios b{\'e}licos de Angola, de Mo{\cc}ambique e da Guin{\'e}? Neste livro, cerca de 40 autores recuperam este passado recente, colocando lado a lado mem{\'o}rias dif{\'i}ceis e mem{\'o}rias her{\'o}icas, mem{\'o}rias «fortes» e mem{\'o}rias «fracas», as mem{\'o}rias da antiga metr{\'o}pole e as mem{\'o}rias das antigas col{\'o}nias. Assim se encontra um outro modo de contar Portugal e as diferentes na{\cc}{\~o}es africanas emergentes do colonialismo.«A Guerra Colonial tem sido vista maioritariamente como um evento longo, {\'u}nico e relativamente homog{\'e}neo, iniciado em 1961 e terminado na sequ{\^e}ncia do 25 de Abril de 1974. […] Convocar as hist{\'o}rias que se cruzaram e as mem{\'o}rias que sobreviveram {\`a}s v{\'a}rias latitudes da guerra {\'e} tamb{\'e}m uma forma de n{\~a}o obliterar os muitos tempos da viol{\^e}ncia colonial enquanto elemento constituinte da secular empresa ultramarina de Portugal, como bem nos lembram as impressionantes cifras do tr{\'a}fico atl{\^a}ntico de escravizados.»",
author = "Coutinho, {{\^A}ngela Sofia Benoliel}",
note = "info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147295/PT# UID/CPO/04627/2013",
year = "2018",
month = "6",
language = "Portuguese",
isbn = "9789896714406",
pages = "172--177",
editor = "Cardina, {Miguel } and {Martins }, {Bruno Sena }",
booktitle = "As Voltas do Passado",
publisher = "Tinta-da-China",

}

Coutinho, ÂSB 2018, Criação, em Cuba, das Forças Armadas de Cabo Verde (1967). in M Cardina & BS Martins (eds), As Voltas do Passado: A Guerra Colonial e as Lutas de Libertação. Tinta-da-China, Lisboa, pp. 172-177.

Criação, em Cuba, das Forças Armadas de Cabo Verde (1967). / Coutinho, Ângela Sofia Benoliel.

As Voltas do Passado: A Guerra Colonial e as Lutas de Libertação. ed. / Miguel Cardina; Bruno Sena Martins . Lisboa : Tinta-da-China, 2018. p. 172-177.

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

TY - CHAP

T1 - Criação, em Cuba, das Forças Armadas de Cabo Verde (1967)

AU - Coutinho, Ângela Sofia Benoliel

N1 - info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147295/PT# UID/CPO/04627/2013

PY - 2018/6

Y1 - 2018/6

N2 - Guerra Colonial e lutas de libertação: as memórias que não se podem perder.Mais de 40 anos passados, o que sabemos de facto sobre a Guerra Colonial e as lutas de libertação? Que memórias guardamos, além dos relatos veiculados pelas versões oficiais? O que se terá perdido entre o amplo silenciamento de algumas vertentes do conflito? E que perspectivas nunca chegámos a considerar sobre o que se passou nos territórios bélicos de Angola, de Moçambique e da Guiné? Neste livro, cerca de 40 autores recuperam este passado recente, colocando lado a lado memórias difíceis e memórias heróicas, memórias «fortes» e memórias «fracas», as memórias da antiga metrópole e as memórias das antigas colónias. Assim se encontra um outro modo de contar Portugal e as diferentes nações africanas emergentes do colonialismo.«A Guerra Colonial tem sido vista maioritariamente como um evento longo, único e relativamente homogéneo, iniciado em 1961 e terminado na sequência do 25 de Abril de 1974. […] Convocar as histórias que se cruzaram e as memórias que sobreviveram às várias latitudes da guerra é também uma forma de não obliterar os muitos tempos da violência colonial enquanto elemento constituinte da secular empresa ultramarina de Portugal, como bem nos lembram as impressionantes cifras do tráfico atlântico de escravizados.»

AB - Guerra Colonial e lutas de libertação: as memórias que não se podem perder.Mais de 40 anos passados, o que sabemos de facto sobre a Guerra Colonial e as lutas de libertação? Que memórias guardamos, além dos relatos veiculados pelas versões oficiais? O que se terá perdido entre o amplo silenciamento de algumas vertentes do conflito? E que perspectivas nunca chegámos a considerar sobre o que se passou nos territórios bélicos de Angola, de Moçambique e da Guiné? Neste livro, cerca de 40 autores recuperam este passado recente, colocando lado a lado memórias difíceis e memórias heróicas, memórias «fortes» e memórias «fracas», as memórias da antiga metrópole e as memórias das antigas colónias. Assim se encontra um outro modo de contar Portugal e as diferentes nações africanas emergentes do colonialismo.«A Guerra Colonial tem sido vista maioritariamente como um evento longo, único e relativamente homogéneo, iniciado em 1961 e terminado na sequência do 25 de Abril de 1974. […] Convocar as histórias que se cruzaram e as memórias que sobreviveram às várias latitudes da guerra é também uma forma de não obliterar os muitos tempos da violência colonial enquanto elemento constituinte da secular empresa ultramarina de Portugal, como bem nos lembram as impressionantes cifras do tráfico atlântico de escravizados.»

M3 - Chapter

SN - 9789896714406

SP - 172

EP - 177

BT - As Voltas do Passado

A2 - Cardina, Miguel

A2 - Martins , Bruno Sena

PB - Tinta-da-China

CY - Lisboa

ER -

Coutinho ÂSB. Criação, em Cuba, das Forças Armadas de Cabo Verde (1967). In Cardina M, Martins BS, editors, As Voltas do Passado: A Guerra Colonial e as Lutas de Libertação. Lisboa: Tinta-da-China. 2018. p. 172-177