Corpus mobile: uma descida aos confins do humano com Gonçalo M. Tavares

Translated title of the contribution: Corpus mobile: A descent into the confines of the human with Gonçalo M. Tavares

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

31 Downloads (Pure)

Abstract

Estabelecendo um corte radical entre o homem e o animal, a tradição ocidental foi-nos ensinando, durante séculos, a lutar contra o animal que existe dentro de cada um de nós, reprimindo severamente a misteriosa e temível animalidade que nos habita. No entanto, o olhar interrogativo do humano sobre a sua animalidade latente ou refreada tem adquirido uma força renovada na literatura dos últimos anos. Gonçalo M. Tavares, com o seu livro animalescos (2013), faz parte desses escritores contemporâneos que cada vez mais se interrogam e refletem sobre o lado bestial do homem. Pretende-se, pois, com este estudo proceder a leitura crítico-interpretativa de animalescos, de modo a acompanhar o percurso narrativo do escritor português na sua viagem aos confins do humano, durante a qual se cruzará com Francis Bacon e Gilles Deleuze, numa perscrutante auscultação da alma humana e desvendamento do espírito animal do homem.
Translated title of the contributionCorpus mobile: A descent into the confines of the human with Gonçalo M. Tavares
Original languagePortuguese
Pages (from-to)158-164
Number of pages8
JournalNavegações
Volume7
Issue number2
Publication statusPublished - 2014

Keywords

  • Body
  • Movement
  • Deformation
  • Fragment
  • Animality
  • Movimento
  • Deformação
  • Fragmento
  • Animalidade

Fingerprint

Dive into the research topics of 'Corpus mobile: A descent into the confines of the human with Gonçalo M. Tavares'. Together they form a unique fingerprint.

Cite this