Contributos para uma história dos jornalistas em Portugal

Translated title of the contribution: Contributions to a history of journalists in Portugal

Carla Baptista (Editor/Coordinator), Carlos Camponez (Editor/Coordinator)

Research output: Book/ReportBookpeer-review

35 Downloads (Pure)

Abstract

O livro Contributos para uma História dos Jornalistas em Portugal assinala aspetos marcantes do processo histórico que marcou as principais transformações da profissão jornalística. Antes de ser jornalismo, foi
preciso imaginar o jornalismo. As dinâmicas da profissão e os seus movimentos no sentido de uma maior institucionalização e profissionalização são construídas na relação gerada com outros campos sociais. Destacamos
cinco aspetos: o plano jurídico, no qual se foi construindo e estabilizando um quadro regulador de direitos e deveres associados ao desempenho do jornalismo e que para este traduzem um conjunto de expetativas sociais
e valores éticos; o plano associativo, que foi revelando a capacidade de os jornalistas se organizarem enquanto classe profissional e definirem um conjunto de regras de pertença e entreajuda fundamentais para a sobrevivência de uma profissão marcada, nas primeiras décadas, pela sua fragilidade, porosidade e fluidez; o plano do ensino e da formação, fundamentais para a definição de competências e para a marcação de um território profissional distinto; o plano político, que subjugou o jornalismo em Portugal devido à longa duração da ditadura, mas que igualmente fomentou bolsas de resistência constitutivas da história dos jornalistas; o plano das lutas e reivindicações laborais, que foi organizando formas de luta e permitindo a conquista de direitos. Estes são
os eixos que propomos para guiar a leitura por uma história dos jornalistas, aqui resumida em alguns momentos significativos de um longo percurso. Procuramos captar dinâmicas sociais que atravessam e instilam acontecimentos históricos relevantes para a história da profissão.

The book Contributions to a history of journalists in Portugal points out the main aspects of the historical process that marked the transformations of the journalistic profession. Before being journalism, it was necessary to imagine journalism. The dynamics of the profession and its movements towards greater institutionalization and professionalization are built on the relationship generated with other social fields. We highlight five aspects: the legal plan, in which a regulatory framework of rights and duties associated with
the performance of journalism stabilized and translated into a set of social expectations and ethical values; the associative plan, which revealed the ability of journalists to organize themselves as a professional class and define a set of rules of belonging and mutual help. This process was crucial to strengthen a profession characterized by its fragility, porosity and fluidity; the level of education and training, fundamental for the definition of competencies and the marking of a distinct professional territory; the political level, which subjugated journalism in Portugal due to the long duration of the dictatorship, but which also fostered pockets of resistance that are part of the history of journalists; the level of labour struggles and claims, which allowed the conquest of social rights. These are the axes we propose to guide the reading through a history of journalists, summarized here in significant moments from a long path. The selection seeks to capture social dynamics that cut across and instil historical events relevant to the history of the profession.
Translated title of the contributionContributions to a history of journalists in Portugal
Original languagePortuguese
Place of PublicationLisboa
PublisherICNOVA – Instituto de Comunicação da Nova
Number of pages145
ISBN (Electronic)978-989-9048-31-7
ISBN (Print)978-989-9048-30-0
DOIs
Publication statusPublished - 2022

Keywords

  • História
  • Jornalistas
  • Portugal
  • History
  • Journalists

Fingerprint

Dive into the research topics of 'Contributions to a history of journalists in Portugal'. Together they form a unique fingerprint.

Cite this