Construir e desconstruir a Guerra em Portugal (1568-1598)

Research output: Book/ReportBook

Abstract

O fim da dinastia de Avis e o início da «Monarquia Dual», título algo eufemístico que designa o período da dominação espanhola, continua a constituir um período particularmente polémico da História portuguesa. A historiografia é impiedosa com as derrotas, e os sucessivos desastres que se sucederam a partir de 1578 obscureceram a mais profunda reestruturação militar de todo o século XVI português. Ao revisitar esta época de convulsões dramáticas, pretendeu-se fazê-lo sublinhando, em primeiro lugar, a multidisciplinaridade do fenómeno bélico – em particular na sua estreita relação com a Arte – naquele que tem sido considerado o período da «Revolução Militar» europeia, renovando ao mesmo tempo o entendimento acerca do política militar na segunda metade do século XVI português. O extraordinário empenho de D. Sebastião na renovação do aparelho de guerra colocou um ponto final na época medieval, e precisamente por essa razão colidiu com fortíssimas resistências sociais e políticas que impediram a sua plena consolidação. A reforma militar sebástica não ficou por isso completa, mas muito do essencial foi recuperado durante o período da Monarquia Dual e esteve na base da Restauração, demonstrando a pertinência da “ideia da guerra” deste polémico monarca.

Original languagePortuguese
Place of PublicationLisboa
PublisherIESM
Number of pages592
ISBN (Print)978-989-99171-6-3
Publication statusPublished - Nov 2015

Cite this