Comunicação, representação e identidade

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapterpeer-review

1 Downloads (Pure)

Abstract

Neste texto procuramos pensar as ligações entre comunicação, representação e identidade. Partimos da ideia de que a imbricação entre identidade e representação é tão forte que ambas deverão ser vistas como dois lados da mesma moeda que delicadamente se entrelaçam nas trocas comunicacionais que estabelecemos com os outros. Essas trocas e as lutas pelo sentido que elas envolvem fazem parte das gran- des questões sociais contemporâneas às quais estão sempre subjacentes questões de poder e construção de conhecimento social. Enquanto discursos, as representações criam as regras do que pode ser dito e pensado sobre as identidades que criamos e apresentamos aos outros e como os reconhecemos. Ao organizarem o mundo, criam formas de pensar alguns sujeitos como axiomaticamente óbvios e centrais, enquan- to criam outros como “exteriores”. O texto procura pensar esse desequilíbrio de poder em que reside o carácter notório e historicamente problemático das representações no que se refere, por exemplo, a raça, classe, género, sexualidade, idade ou deficiência. É aí que reside também a força política que os termos mobilizam. Para o efeito percorremos os caminhos destas relações, procurando sempre articulá-los com a ma- triz central da comunicação.

In this text, we consider the connections between communication, representation and identity. We start from the idea that the imbrication between identity and representation is so strong that both should be seen as two sides of the same coin delicately intertwining in the communicational exchanges we establish with the others. These exchanges and struggles for meaning are part of the contemporary social 150 Comunicação, representação e identidade
issues underlined by issues of power and the construction of social knowledge. As discourses, representations create the rules of what can be said and thought, about the identities we create and present to others and as we recognize them. In organizing the world, they create ways of considering some subjects as axiomatically obvious and central, while creating others as “outsiders”. Our text aims to consider the power imbalance where the notorious and historically problematic character of representations lies, regarding, for example, race, class, gender, sexuality, age or disability. This where the political force that the terms mobilize resides. Thus, the text follows the paths of these relationships, always seeking to articulate them with the central matrix of communication.
Original languagePortuguese
Title of host publicationDe que falamos quando dizemos Jornalismo?
Subtitle of host publicationTemas Emergentes de Pesquisa
EditorsJoão Carlos Correia, Inês Amaral
Place of PublicationCovilhã
PublisherLabCom
Pages149-174
Number of pages25
ISBN (Electronic)978-989-654-781-3, 978-989-654-780-6
ISBN (Print)978-989-654-779-0
Publication statusPublished - 2021

Publication series

NameLabCom Books

Keywords

  • Comunicação
  • Representação
  • Identidade

Fingerprint

Dive into the research topics of 'Comunicação, representação e identidade'. Together they form a unique fingerprint.

Cite this