Origens da Comissão Nacional do Ambiente na emergência da política ambiental em Portugal

Translated title of the contribution: Commission of changes in national environmental emergency environmental policy in Portugal

Research output: Contribution to journalArticle

Abstract

Na transição dos anos 60 para a década de 70 registou-se uma politização das correntes ambientalistas e das próprias plataformas internacionais que se debruçaram sobre as questões ambientais. Em particular, sobretudo tendo presente a posição de Portugal no sistema internacional, expressava-se a tensão Norte-Sul, claramente percecionada pelas elites nacionais, que não deixaram ainda de captar as implicações políticas da retórica de cooperação Este-Oeste que o Ambiente proporcionou no quadro geral das lógicas políticas da Guerra Fria. É nesta conjuntura que registamos, em Portugal, a emergência de uma política ambiental, tendo presente as origens da Comissão Nacional do Ambiente – CNA (1971), a partir das iniciativas, em larga medida desconhecidas da opinião pública, de coordenação e estudo, promovidas pela Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica – JNICT (1967-1974). Enquanto agência nacional para a definição de uma política científica « integrada », a JNICT-CNA seguiu os estímulos dos organismos internacionais, contribuindo decisivamente para congregar a massa crítica de diferentes departamentos da administração do Estado, e inclusive em termos conceptuais, no que respeitava à formulação de preocupações relativas às condições físicas e mentais do homem face à degradação ambiental.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)129-167
Number of pages39
JournalLer História
Volume68
DOIs
Publication statusPublished - 2015

    Fingerprint

Keywords

  • História Contemporânea
  • Política científica
  • Ambiente
  • Comissão Nacional do Ambiente

Cite this