Casar pobre na ruralidade açoriana: O caso da ilha de São Jorge no século XIX

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

Abstract

Os padrões de casamento foram, desde sempre, importantes instrumentos de gestão e reprodução do património, relacionando-se directamente com os sistemas de herança. Elevadas proporções de celibato de nitivo e um casamento mais tardio, que reduzia o período fértil das mulheres, constituiam formas de diminuir o número de lhos e de potenciais herdeiros, assegurando-se a concentração do património. No entanto, tanto o acesso ao matrimónio, como a sua intensidade, registava inúmeras variantes dentro do célebre European marriage pattern. Por outro lado a condição económica dos indivíduos constituía um factor determinante para a acessibilidade matrimonial, perspectivando-se comportamentos muito díspares em função dos diversos grupos sociais intervenientes.
Original languagePortuguese
Title of host publicationO Futuro ao nosso alcance
Subtitle of host publicationHomenagem a Roberto Carneiro
EditorsArtur Teodoro de Matos, Guilherme d’Oliveira Martins, Peter Hanenberg
Place of PublicationLisboa
PublisherCEPCEP/Universidade Católica Portuguesa
Pages703-722
Number of pages19
ISBN (Print)978-972-9045-40-0
Publication statusPublished - 2017

Cite this

Matos, P. T. D. (2017). Casar pobre na ruralidade açoriana: O caso da ilha de São Jorge no século XIX. In A. T. D. Matos, G. DO. Martins, & P. Hanenberg (Eds.), O Futuro ao nosso alcance: Homenagem a Roberto Carneiro (pp. 703-722). Lisboa: CEPCEP/Universidade Católica Portuguesa.