Caracterização de argamassas de cal aérea e terra

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

Abstract

A terra é um dos materiais de construção mais antigos e os vestígios arqueológicos mostram o seu uso desde as primeiras sociedades agrícolas. Trata-se de um recurso natural abundante na natureza, ou seja, um material acessível, económico e ecológico. Em Portugal a terra foi muitas vezes misturada com cal aérea para formular argamassas de terra e cal. Este tipo de argamassas era aplicado no revestimento e no assentamento de construções de terra, nomeadamente em paredes de taipa, alvenaria de adobe e em paredes de tabique, mas também de alvenarias de pedra. As argamassas de cal aérea encontram-se bem caracterizadas a nível físico-mecânico e a nível químico e mineralógico. No entanto, esta caracterização não existe para argamassas mistas de cal aérea e terra argilosa. Apesar de, hoje em dia, constatar-se um crescente interesse sobre argamassas com terra, é notória a lacuna de conhecimento que existe nesta aérea. É neste contexto que se enfatiza a necessidade de caracterização deste tipo de argamassas. É evidente que, para tornar novamente a terra um material de construção, em especial para a sua utilização em argamassas compatíveis, é necessário conhecer e caracterizar estas argamassas. Na presente comunicação caracterizam-se argamassas de cal aérea e terra argilosa aos 90 dias de idade. Partindo de uma argamassa de referência com um traço volumétrico de 1:2 (ligante: agregado), procedeu-se à substituição parcial de massa do ligante por uma terra argilosa, nas proporções de 10%, 25% e 50%. Efectua-se uma caracterização mecânica mas também mineralógica. Apresentam-se e discutem-se os resultados da análise das argamassas mistas face à argamassa de referência, tendo como desafio definir as proporções óptimas entre a argila e a cal aérea, de forma a obter um comportamento cumulativo eficiente das argamassas.
Original languageUnknown
Title of host publicationSimpósio de Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento
Pagescd
Publication statusPublished - 1 Jan 2014
EventArgamassas 2014 - I Simpósio de Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento -
Duration: 1 Jan 2014 → …

Conference

ConferenceArgamassas 2014 - I Simpósio de Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento
Period1/01/14 → …

Cite this

Faria, P. (2014). Caracterização de argamassas de cal aérea e terra. In Simpósio de Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento (pp. cd)
Faria, Paulina. / Caracterização de argamassas de cal aérea e terra. Simpósio de Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento. 2014. pp. cd
@inproceedings{e7fcf15c6c4442258bc00ec364376203,
title = "Caracteriza{\cc}{\~a}o de argamassas de cal a{\'e}rea e terra",
abstract = "A terra {\'e} um dos materiais de constru{\cc}{\~a}o mais antigos e os vest{\'i}gios arqueol{\'o}gicos mostram o seu uso desde as primeiras sociedades agr{\'i}colas. Trata-se de um recurso natural abundante na natureza, ou seja, um material acess{\'i}vel, econ{\'o}mico e ecol{\'o}gico. Em Portugal a terra foi muitas vezes misturada com cal a{\'e}rea para formular argamassas de terra e cal. Este tipo de argamassas era aplicado no revestimento e no assentamento de constru{\cc}{\~o}es de terra, nomeadamente em paredes de taipa, alvenaria de adobe e em paredes de tabique, mas tamb{\'e}m de alvenarias de pedra. As argamassas de cal a{\'e}rea encontram-se bem caracterizadas a n{\'i}vel f{\'i}sico-mec{\^a}nico e a n{\'i}vel qu{\'i}mico e mineral{\'o}gico. No entanto, esta caracteriza{\cc}{\~a}o n{\~a}o existe para argamassas mistas de cal a{\'e}rea e terra argilosa. Apesar de, hoje em dia, constatar-se um crescente interesse sobre argamassas com terra, {\'e} not{\'o}ria a lacuna de conhecimento que existe nesta a{\'e}rea. {\'E} neste contexto que se enfatiza a necessidade de caracteriza{\cc}{\~a}o deste tipo de argamassas. {\'E} evidente que, para tornar novamente a terra um material de constru{\cc}{\~a}o, em especial para a sua utiliza{\cc}{\~a}o em argamassas compat{\'i}veis, {\'e} necess{\'a}rio conhecer e caracterizar estas argamassas. Na presente comunica{\cc}{\~a}o caracterizam-se argamassas de cal a{\'e}rea e terra argilosa aos 90 dias de idade. Partindo de uma argamassa de refer{\^e}ncia com um tra{\cc}o volum{\'e}trico de 1:2 (ligante: agregado), procedeu-se {\`a} substitui{\cc}{\~a}o parcial de massa do ligante por uma terra argilosa, nas propor{\cc}{\~o}es de 10{\%}, 25{\%} e 50{\%}. Efectua-se uma caracteriza{\cc}{\~a}o mec{\^a}nica mas tamb{\'e}m mineral{\'o}gica. Apresentam-se e discutem-se os resultados da an{\'a}lise das argamassas mistas face {\`a} argamassa de refer{\^e}ncia, tendo como desafio definir as propor{\cc}{\~o}es {\'o}ptimas entre a argila e a cal a{\'e}rea, de forma a obter um comportamento cumulativo eficiente das argamassas.",
keywords = "Caracteriza{\cc}{\~a}o, Argamassa, Terra argilosa, Cal a{\'e}rea, Ligante",
author = "Paulina Faria",
year = "2014",
month = "1",
day = "1",
language = "Unknown",
pages = "cd",
booktitle = "Simp{\'o}sio de Argamassas e Solu{\cc}{\~o}es T{\'e}rmicas de Revestimento",

}

Faria, P 2014, Caracterização de argamassas de cal aérea e terra. in Simpósio de Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento. pp. cd, Argamassas 2014 - I Simpósio de Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento, 1/01/14.

Caracterização de argamassas de cal aérea e terra. / Faria, Paulina.

Simpósio de Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento. 2014. p. cd.

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

TY - GEN

T1 - Caracterização de argamassas de cal aérea e terra

AU - Faria, Paulina

PY - 2014/1/1

Y1 - 2014/1/1

N2 - A terra é um dos materiais de construção mais antigos e os vestígios arqueológicos mostram o seu uso desde as primeiras sociedades agrícolas. Trata-se de um recurso natural abundante na natureza, ou seja, um material acessível, económico e ecológico. Em Portugal a terra foi muitas vezes misturada com cal aérea para formular argamassas de terra e cal. Este tipo de argamassas era aplicado no revestimento e no assentamento de construções de terra, nomeadamente em paredes de taipa, alvenaria de adobe e em paredes de tabique, mas também de alvenarias de pedra. As argamassas de cal aérea encontram-se bem caracterizadas a nível físico-mecânico e a nível químico e mineralógico. No entanto, esta caracterização não existe para argamassas mistas de cal aérea e terra argilosa. Apesar de, hoje em dia, constatar-se um crescente interesse sobre argamassas com terra, é notória a lacuna de conhecimento que existe nesta aérea. É neste contexto que se enfatiza a necessidade de caracterização deste tipo de argamassas. É evidente que, para tornar novamente a terra um material de construção, em especial para a sua utilização em argamassas compatíveis, é necessário conhecer e caracterizar estas argamassas. Na presente comunicação caracterizam-se argamassas de cal aérea e terra argilosa aos 90 dias de idade. Partindo de uma argamassa de referência com um traço volumétrico de 1:2 (ligante: agregado), procedeu-se à substituição parcial de massa do ligante por uma terra argilosa, nas proporções de 10%, 25% e 50%. Efectua-se uma caracterização mecânica mas também mineralógica. Apresentam-se e discutem-se os resultados da análise das argamassas mistas face à argamassa de referência, tendo como desafio definir as proporções óptimas entre a argila e a cal aérea, de forma a obter um comportamento cumulativo eficiente das argamassas.

AB - A terra é um dos materiais de construção mais antigos e os vestígios arqueológicos mostram o seu uso desde as primeiras sociedades agrícolas. Trata-se de um recurso natural abundante na natureza, ou seja, um material acessível, económico e ecológico. Em Portugal a terra foi muitas vezes misturada com cal aérea para formular argamassas de terra e cal. Este tipo de argamassas era aplicado no revestimento e no assentamento de construções de terra, nomeadamente em paredes de taipa, alvenaria de adobe e em paredes de tabique, mas também de alvenarias de pedra. As argamassas de cal aérea encontram-se bem caracterizadas a nível físico-mecânico e a nível químico e mineralógico. No entanto, esta caracterização não existe para argamassas mistas de cal aérea e terra argilosa. Apesar de, hoje em dia, constatar-se um crescente interesse sobre argamassas com terra, é notória a lacuna de conhecimento que existe nesta aérea. É neste contexto que se enfatiza a necessidade de caracterização deste tipo de argamassas. É evidente que, para tornar novamente a terra um material de construção, em especial para a sua utilização em argamassas compatíveis, é necessário conhecer e caracterizar estas argamassas. Na presente comunicação caracterizam-se argamassas de cal aérea e terra argilosa aos 90 dias de idade. Partindo de uma argamassa de referência com um traço volumétrico de 1:2 (ligante: agregado), procedeu-se à substituição parcial de massa do ligante por uma terra argilosa, nas proporções de 10%, 25% e 50%. Efectua-se uma caracterização mecânica mas também mineralógica. Apresentam-se e discutem-se os resultados da análise das argamassas mistas face à argamassa de referência, tendo como desafio definir as proporções óptimas entre a argila e a cal aérea, de forma a obter um comportamento cumulativo eficiente das argamassas.

KW - Caracterização

KW - Argamassa

KW - Terra argilosa

KW - Cal aérea

KW - Ligante

M3 - Conference contribution

SP - cd

BT - Simpósio de Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento

ER -

Faria P. Caracterização de argamassas de cal aérea e terra. In Simpósio de Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento. 2014. p. cd