Café-Concerto para uma Lisboa burguesa

entretenimento e distinção a partir do discurso jornalístico

Research output: Contribution to conferenceAbstract

2 Downloads (Pure)

Abstract

Esta comunicação aborda aspetos da recepção do Café-Concerto do antigo Largo da Abegoaria (Largo Rafael Bordalo Pinheiro, Lisboa). O terreno de estudo será o discurso sobre este estabelecimento, publicado no jornal A Revolução de Setembro, entre Dezembro de 1857 (mês de inauguração do Café-Concerto), e o início de 1860 (altura em que se torna clara a estabilização temática do discurso jornalístico sobre o mesmo).
A principal hipótese deste trabalho é a de que esse discurso construiu o novo espaço de entretenimento como mediador de códigos de sociabilidade típicos das elites coevas e, portanto, como espaço de reprodução de distinção social. As fontes usadas correspondem aos artigos d’A Revolução de Setembro com menção ao Café-Concerto, recolhidos de forma sistemática a partir de todas as edições do periódico publicadas durante o período considerado. O tratamento e análise dos dados foi realizado com base na sua análise temática, com o objetivo central de identificar os temas aplicados à institucionalização do novo estabelecimento. Para tal refletiu-se acerca de ideias como a relação entre filantropia e espetáculo, a «genderização» dos espaços de entretenimento, a moralização do espetáculo músico-teatral, categorias de avaliação de performance e repertórios, entre outras.
Esta análise é um contributo para a densificação do debate em torno da produção de ideias de urbanidade e cosmopolitismo durante o século XIX lisboeta. Isto através da clarificação de alguns dos tópicos discursivos constitutivos das redes institucionais do espetáculo músico-teatral e de publicação de crítica, notícia e publicidade. Ao mesmo tempo, expor-se-á práticas em torno de outras instituições do entretenimento para lá de teatros, coletividades amadoras e contextos domésticos/privados.
O desenvolvimento desta problemática tomará em conta autores como Michel Foucault (1969), Pierre Boudieu (1979), Vanessa Schwartz (1998) e Derek Scott (2008), e procurará conjugar os contributos das abordagens político-económicas e pós-estruturalistas.
Original languagePortuguese
Pages32
Number of pages1
Publication statusPublished - 2018
EventVIII ENIM: Encontro de Investigação em Música - Escola Superior de Educação do Porto, Porto, Portugal
Duration: 8 Nov 201810 Nov 2018
Conference number: VIII
http://www.spimusica.pt/

Conference

ConferenceVIII ENIM
Abbreviated titleENIM
CountryPortugal
CityPorto
Period8/11/1810/11/18
Internet address

Keywords

  • Café-Concerto
  • Imprensa Periódica
  • Lisboa
  • Século XIX
  • Análise Temática

Cite this

@conference{5f6bbbb941e64935866e8661472823dd,
title = "Caf{\'e}-Concerto para uma Lisboa burguesa: entretenimento e distin{\cc}{\~a}o a partir do discurso jornal{\'i}stico",
abstract = "Esta comunica{\cc}{\~a}o aborda aspetos da recep{\cc}{\~a}o do Caf{\'e}-Concerto do antigo Largo da Abegoaria (Largo Rafael Bordalo Pinheiro, Lisboa). O terreno de estudo ser{\'a} o discurso sobre este estabelecimento, publicado no jornal A Revolu{\cc}{\~a}o de Setembro, entre Dezembro de 1857 (m{\^e}s de inaugura{\cc}{\~a}o do Caf{\'e}-Concerto), e o in{\'i}cio de 1860 (altura em que se torna clara a estabiliza{\cc}{\~a}o tem{\'a}tica do discurso jornal{\'i}stico sobre o mesmo). A principal hip{\'o}tese deste trabalho {\'e} a de que esse discurso construiu o novo espa{\cc}o de entretenimento como mediador de c{\'o}digos de sociabilidade t{\'i}picos das elites coevas e, portanto, como espa{\cc}o de reprodu{\cc}{\~a}o de distin{\cc}{\~a}o social. As fontes usadas correspondem aos artigos d’A Revolu{\cc}{\~a}o de Setembro com men{\cc}{\~a}o ao Caf{\'e}-Concerto, recolhidos de forma sistem{\'a}tica a partir de todas as edi{\cc}{\~o}es do peri{\'o}dico publicadas durante o per{\'i}odo considerado. O tratamento e an{\'a}lise dos dados foi realizado com base na sua an{\'a}lise tem{\'a}tica, com o objetivo central de identificar os temas aplicados {\`a} institucionaliza{\cc}{\~a}o do novo estabelecimento. Para tal refletiu-se acerca de ideias como a rela{\cc}{\~a}o entre filantropia e espet{\'a}culo, a «genderiza{\cc}{\~a}o» dos espa{\cc}os de entretenimento, a moraliza{\cc}{\~a}o do espet{\'a}culo m{\'u}sico-teatral, categorias de avalia{\cc}{\~a}o de performance e repert{\'o}rios, entre outras.Esta an{\'a}lise {\'e} um contributo para a densifica{\cc}{\~a}o do debate em torno da produ{\cc}{\~a}o de ideias de urbanidade e cosmopolitismo durante o s{\'e}culo XIX lisboeta. Isto atrav{\'e}s da clarifica{\cc}{\~a}o de alguns dos t{\'o}picos discursivos constitutivos das redes institucionais do espet{\'a}culo m{\'u}sico-teatral e de publica{\cc}{\~a}o de cr{\'i}tica, not{\'i}cia e publicidade. Ao mesmo tempo, expor-se-{\'a} pr{\'a}ticas em torno de outras institui{\cc}{\~o}es do entretenimento para l{\'a} de teatros, coletividades amadoras e contextos dom{\'e}sticos/privados.O desenvolvimento desta problem{\'a}tica tomar{\'a} em conta autores como Michel Foucault (1969), Pierre Boudieu (1979), Vanessa Schwartz (1998) e Derek Scott (2008), e procurar{\'a} conjugar os contributos das abordagens pol{\'i}tico-econ{\'o}micas e p{\'o}s-estruturalistas.",
keywords = "Caf{\'e}-Concerto, Imprensa Peri{\'o}dica, Lisboa, S{\'e}culo XIX, An{\'a}lise Tem{\'a}tica",
author = "Filipe Gaspar",
note = "info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147237/PT# UID/EAT/00693/2013 PD/BD/132377/2017; null ; Conference date: 08-11-2018 Through 10-11-2018",
year = "2018",
language = "Portuguese",
pages = "32",
url = "http://www.spimusica.pt/",

}

Café-Concerto para uma Lisboa burguesa : entretenimento e distinção a partir do discurso jornalístico. / Gaspar, Filipe.

2018. 32 Abstract from VIII ENIM, Porto, Portugal.

Research output: Contribution to conferenceAbstract

TY - CONF

T1 - Café-Concerto para uma Lisboa burguesa

T2 - entretenimento e distinção a partir do discurso jornalístico

AU - Gaspar, Filipe

N1 - info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147237/PT# UID/EAT/00693/2013 PD/BD/132377/2017

PY - 2018

Y1 - 2018

N2 - Esta comunicação aborda aspetos da recepção do Café-Concerto do antigo Largo da Abegoaria (Largo Rafael Bordalo Pinheiro, Lisboa). O terreno de estudo será o discurso sobre este estabelecimento, publicado no jornal A Revolução de Setembro, entre Dezembro de 1857 (mês de inauguração do Café-Concerto), e o início de 1860 (altura em que se torna clara a estabilização temática do discurso jornalístico sobre o mesmo). A principal hipótese deste trabalho é a de que esse discurso construiu o novo espaço de entretenimento como mediador de códigos de sociabilidade típicos das elites coevas e, portanto, como espaço de reprodução de distinção social. As fontes usadas correspondem aos artigos d’A Revolução de Setembro com menção ao Café-Concerto, recolhidos de forma sistemática a partir de todas as edições do periódico publicadas durante o período considerado. O tratamento e análise dos dados foi realizado com base na sua análise temática, com o objetivo central de identificar os temas aplicados à institucionalização do novo estabelecimento. Para tal refletiu-se acerca de ideias como a relação entre filantropia e espetáculo, a «genderização» dos espaços de entretenimento, a moralização do espetáculo músico-teatral, categorias de avaliação de performance e repertórios, entre outras.Esta análise é um contributo para a densificação do debate em torno da produção de ideias de urbanidade e cosmopolitismo durante o século XIX lisboeta. Isto através da clarificação de alguns dos tópicos discursivos constitutivos das redes institucionais do espetáculo músico-teatral e de publicação de crítica, notícia e publicidade. Ao mesmo tempo, expor-se-á práticas em torno de outras instituições do entretenimento para lá de teatros, coletividades amadoras e contextos domésticos/privados.O desenvolvimento desta problemática tomará em conta autores como Michel Foucault (1969), Pierre Boudieu (1979), Vanessa Schwartz (1998) e Derek Scott (2008), e procurará conjugar os contributos das abordagens político-económicas e pós-estruturalistas.

AB - Esta comunicação aborda aspetos da recepção do Café-Concerto do antigo Largo da Abegoaria (Largo Rafael Bordalo Pinheiro, Lisboa). O terreno de estudo será o discurso sobre este estabelecimento, publicado no jornal A Revolução de Setembro, entre Dezembro de 1857 (mês de inauguração do Café-Concerto), e o início de 1860 (altura em que se torna clara a estabilização temática do discurso jornalístico sobre o mesmo). A principal hipótese deste trabalho é a de que esse discurso construiu o novo espaço de entretenimento como mediador de códigos de sociabilidade típicos das elites coevas e, portanto, como espaço de reprodução de distinção social. As fontes usadas correspondem aos artigos d’A Revolução de Setembro com menção ao Café-Concerto, recolhidos de forma sistemática a partir de todas as edições do periódico publicadas durante o período considerado. O tratamento e análise dos dados foi realizado com base na sua análise temática, com o objetivo central de identificar os temas aplicados à institucionalização do novo estabelecimento. Para tal refletiu-se acerca de ideias como a relação entre filantropia e espetáculo, a «genderização» dos espaços de entretenimento, a moralização do espetáculo músico-teatral, categorias de avaliação de performance e repertórios, entre outras.Esta análise é um contributo para a densificação do debate em torno da produção de ideias de urbanidade e cosmopolitismo durante o século XIX lisboeta. Isto através da clarificação de alguns dos tópicos discursivos constitutivos das redes institucionais do espetáculo músico-teatral e de publicação de crítica, notícia e publicidade. Ao mesmo tempo, expor-se-á práticas em torno de outras instituições do entretenimento para lá de teatros, coletividades amadoras e contextos domésticos/privados.O desenvolvimento desta problemática tomará em conta autores como Michel Foucault (1969), Pierre Boudieu (1979), Vanessa Schwartz (1998) e Derek Scott (2008), e procurará conjugar os contributos das abordagens político-económicas e pós-estruturalistas.

KW - Café-Concerto

KW - Imprensa Periódica

KW - Lisboa

KW - Século XIX

KW - Análise Temática

M3 - Abstract

SP - 32

ER -