"O Brasil é apenas um Portugal maior": o discurso da Ilustração Portuguesa e da ABC sobre o centenário da independência do Brasil (1922)

Translated title of the contribution: “Brazil is just a bigger Portugal”: the discourse of Ilustração Portuguesa and ABC on the centennial of Brazil’s independence (1922)

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

Abstract

Portugal e Brasil compartilharam, até 1822, uma única história. Mas a 7 de setembro desse ano, após mais de três séculos, o Brasil proclamou a sua independência. Cem anos mais tarde, a independência do Brasil foi motivo de celebração em ambos os países, com a imprensa portuguesa a fazer uma ampla cobertura do acontecimento. Como parte do projeto “Para uma História do Jornalismo em Portugal”, financiado pela FCT, esta pesquisa tem como objetivo responder às seguintes perguntas: de que forma a imprensa portuguesa, mais especificamente, as revistas de informação geral cobriram as festas do centenário da independência brasileira em
Portugal e no Brasil? Que representações e enquadramentos mediático se fizeram do Brasil? Como a imagem mediática do Brasil poderá ter-se projetado no imaginário compartilhado dos portugueses? A pesquisa apurou os enquadramentos discursivos referentes ao centenário da independência do Brasil nas revistas Ilustração Portuguesa, a principal revista ilustrada generalista de expansão nacional, e ABC — Revista Portuguesa, a primeira revista ilustrada de informação geral da I República. Para isso, foi realizada uma análise qualitativa e quantitativa do discurso de todos os números da Ilustração Portuguesa e da ABC publicados entre agosto e dezembro
de 1922. A análise qualitativa incidiu nas sequências discursivas e nos exemplos iconográficos interpretados, desde um olhar hermenêutico e heurístico. A análise quantitativa centrou-se nos géneros jornalísticos e temas das matérias. Concluiu-se que ambas as revistas fizeram uma cobertura pormenorizada das comemorações do centenário de independência do Brasil. O forte valor noticioso do centenário do Brasil, encarado a partir das relações entre ambos os países, explica por que razão o acontecimento foi tão amplamente repercutido nas páginas das revistas em Portugal. As narrativas da Ilustração Portuguesa remetem para o imaginário da afinidade
entre Portugal e Brasil, com os brasileiros vistos sempre como “irmãos”. Mas a perspetiva da revista é portuguesa — o Brasil é reportado sempre em relação com Portugal. Ainda que não abandone a imagem de união entre os dois países, a ABC teve uma abordagem mais centrada nos factos e crítica em relação ao Governo português.
O discurso visual teve grande destaque em ambas as revistas e contribuiu para consolidar as ideias sugeridas no texto verbal.

Portugal and Brazil shared, until 1822, a single history. But on September 7 of 1922, after more than three centuries, Brazil proclaimed its independence. One hundred years later, Brazil’s independence was a cause for celebration in both countries, with the Portuguese press covering the event extensively. As part of the project “Para uma História do Jornalismo em Portugal”, funded by the FCT, this research aims to answer the following questions: how the Portuguese press, more specifically, the general information magazines covered the centenary of Brazilian independence in Portugal and in Brazil? What media representations and frames were made of Brazil? How could the media image have been projected in the shared imagination of the Portuguese? The research examined the discursive frames related to the centenary of the independence of Brazil in the magazines Ilustração Portuguesa, the main general illustrated magazine of national expansion; and in ABC — Revista Portuguesa, the main general information illustrated magazine of the First Republic. So, a qualitative and quantitative analysis of the discourse of all the issues of Ilustração Portuguesa and ABC published between August and December 1922 was carried out. The qualitative analysis focused on discursive sequences and iconographic examples interpreted from a hermeneutic and heuristic perspective. The quantitative analysis focused on the journalistic genres and subjects. It was concluded that both magazines covered in detail the celebrations of the centenary of Brazil’s independence. The strong news value of Brazil’s centenary of independence, as it was seen from Portugal, explains why the event was so widely echoed in the pages of Ilustração Portuguesa and ABC. The narratives of Ilustração Portuguesa refer to the imaginary of the affinity and brotherhood between Portugal and Brazil. Brazilians were always seen as “brothers” of the Portuguese. But the magazine’s perspective is Portuguese — Brazil is always reported in relation to Portugal. Although ABC did not abandon the image of union and
brotherhood between the two countries, it took a more factual and critical approach to the Portuguese Government. The visual discourse had great prominence in both magazines and contributed to consolidate the ideas suggested in the verbal text.
Translated title of the contribution“Brazil is just a bigger Portugal”: the discourse of Ilustração Portuguesa and ABC on the centennial of Brazil’s independence (1922)
Original languagePortuguese
Title of host publicationPara uma história do jornalismo em Portugal III
EditorsCarla Baptista, Jorge Pedro Sousa, Celiana Azevedo
Place of PublicationLisboa
PublisherICNOVA – Instituto de Comunicação da Nova
Pages238-286
Number of pages48
Volume3
ISBN (Electronic)978-989-9048-13-3
ISBN (Print)978-989-9048-15-7
DOIs
Publication statusPublished - 2021

Publication series

NameLivros ICNOVA

Keywords

  • Revistas
  • Informação geral
  • Centenário de independência
  • Brasil
  • Portugal
  • Magazines
  • General information
  • Centenary of independence
  • Brazil

Fingerprint

Dive into the research topics of '“Brazil is just a bigger Portugal”: the discourse of Ilustração Portuguesa and ABC on the centennial of Brazil’s independence (1922)'. Together they form a unique fingerprint.

Cite this