Boom digital? Crianças (3-8 anos) e ecrãs

Carla Martins (Editor/Coordinator), Cristina Ponte (Editor/Coordinator)

Research output: Book/ReportBook

11 Downloads (Pure)

Abstract

Os Estatutos da ERC (Lei n.º 53/2005, de 8 de novembro) estabelecem como competência do Conselho Regulador «assegurar a realização de estudos e outras iniciativas de investigação e divulgação nas áreas da comunicação social e dos
conteúdos, no âmbito da promoção do livre exercício da liberdade de expressão e de imprensa e da utilização crítica dos meios de comunicação social».
No contexto desta orientação, a ERC promove, desde 2014, o projeto «Públicos e Consumos de Media», cada edição aprofundando um tema: em 2014, foram os media digitais; em 2015, o consumo audiovisual.
Para a terceira edição do projeto, que consubstancia uma parceria ERC-Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (NOVA FCSH), propusemo-nos empreender um estudo pioneiro em Portugal (e na maior parte dos países europeus) sobre usos de meios eletrónicos por crianças de três a oito anos.
A escolha deste tema enquadra-se no objetivo da regulação dos media de «assegurar a proteção dos públicos mais sensíveis, tais como menores, relativamente a conteúdos e serviços suscetíveis de prejudicar o respetivo desenvolvimento».
Com um trabalho de campo realizado em 2016, o estudo visou promover o conhecimento sobre como as crianças mais novas estão a crescer em contacto com a tecnologia digital existente à sua volta, os usos que fazem dos ecrãs, as competências e literacias que vão adquirindo, as situações de dano que podem experimentar e os modos como as famílias intervêm nessa socialização digital. Esta teia de envolvimento combina expectativas, preocupações e pressões sociais.
Rapidamente se percebeu que o resultado final era muito mais
do que isso.
As respostas dos pais contrariavam ideias como a das crianças como «nativas digitais» ou a da «morte da televisão» em tempos de ecrãs tácteis. Daí a interrogação do título deste livro: Boom digital?
in introdução
Original languageEnglish
Place of PublicationLisboa
Publisher ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social
Number of pages118
ISBN (Print)978-989-99607-5-6
Publication statusPublished - 2018

Fingerprint

Portugal

Keywords

  • Boom digital
  • crianças
  • internet
  • familías
  • digital
  • Portugal
  • Literacia digital

Cite this

Martins, C., & Ponte, C. (2018). Boom digital? Crianças (3-8 anos) e ecrãs. Lisboa: ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social.
Martins, Carla ; Ponte, Cristina. / Boom digital? Crianças (3-8 anos) e ecrãs. Lisboa : ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social, 2018. 118 p.
@book{28e1935996ca4b5ebe5bd7ca90ed625d,
title = "Boom digital?: Crian{\cc}as (3-8 anos) e ecr{\~a}s",
abstract = "Os Estatutos da ERC (Lei n.º 53/2005, de 8 de novembro) estabelecem como compet{\^e}ncia do Conselho Regulador «assegurar a realiza{\cc}{\~a}o de estudos e outras iniciativas de investiga{\cc}{\~a}o e divulga{\cc}{\~a}o nas {\'a}reas da comunica{\cc}{\~a}o social e dosconte{\'u}dos, no {\^a}mbito da promo{\cc}{\~a}o do livre exerc{\'i}cio da liberdade de express{\~a}o e de imprensa e da utiliza{\cc}{\~a}o cr{\'i}tica dos meios de comunica{\cc}{\~a}o social».No contexto desta orienta{\cc}{\~a}o, a ERC promove, desde 2014, o projeto «P{\'u}blicos e Consumos de Media», cada edi{\cc}{\~a}o aprofundando um tema: em 2014, foram os media digitais; em 2015, o consumo audiovisual.Para a terceira edi{\cc}{\~a}o do projeto, que consubstancia uma parceria ERC-Faculdade de Ci{\^e}ncias Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (NOVA FCSH), propusemo-nos empreender um estudo pioneiro em Portugal (e na maior parte dos pa{\'i}ses europeus) sobre usos de meios eletr{\'o}nicos por crian{\cc}as de tr{\^e}s a oito anos.A escolha deste tema enquadra-se no objetivo da regula{\cc}{\~a}o dos media de «assegurar a prote{\cc}{\~a}o dos p{\'u}blicos mais sens{\'i}veis, tais como menores, relativamente a conte{\'u}dos e servi{\cc}os suscet{\'i}veis de prejudicar o respetivo desenvolvimento».Com um trabalho de campo realizado em 2016, o estudo visou promover o conhecimento sobre como as crian{\cc}as mais novas est{\~a}o a crescer em contacto com a tecnologia digital existente {\`a} sua volta, os usos que fazem dos ecr{\~a}s, as compet{\^e}ncias e literacias que v{\~a}o adquirindo, as situa{\cc}{\~o}es de dano que podem experimentar e os modos como as fam{\'i}lias interv{\^e}m nessa socializa{\cc}{\~a}o digital. Esta teia de envolvimento combina expectativas, preocupa{\cc}{\~o}es e press{\~o}es sociais.Rapidamente se percebeu que o resultado final era muito maisdo que isso.As respostas dos pais contrariavam ideias como a das crian{\cc}as como «nativas digitais» ou a da «morte da televis{\~a}o» em tempos de ecr{\~a}s t{\'a}cteis. Da{\'i} a interroga{\cc}{\~a}o do t{\'i}tulo deste livro: Boom digital?in introdu{\cc}{\~a}o",
keywords = "Boom digital, crian{\cc}as, internet, famil{\'i}as, digital, Portugal, Literacia digital",
author = "Carla Martins and Cristina Ponte",
note = "UID/CCI/04667/2016",
year = "2018",
language = "English",
isbn = "978-989-99607-5-6",
publisher = "ERC – Entidade Reguladora para a Comunica{\cc}{\~a}o Social",

}

Martins, C & Ponte, C 2018, Boom digital? Crianças (3-8 anos) e ecrãs. ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social, Lisboa.

Boom digital? Crianças (3-8 anos) e ecrãs. / Martins, Carla (Editor/Coordinator); Ponte, Cristina (Editor/Coordinator).

Lisboa : ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social, 2018. 118 p.

Research output: Book/ReportBook

TY - BOOK

T1 - Boom digital?

T2 - Crianças (3-8 anos) e ecrãs

A2 - Martins, Carla

A2 - Ponte, Cristina

N1 - UID/CCI/04667/2016

PY - 2018

Y1 - 2018

N2 - Os Estatutos da ERC (Lei n.º 53/2005, de 8 de novembro) estabelecem como competência do Conselho Regulador «assegurar a realização de estudos e outras iniciativas de investigação e divulgação nas áreas da comunicação social e dosconteúdos, no âmbito da promoção do livre exercício da liberdade de expressão e de imprensa e da utilização crítica dos meios de comunicação social».No contexto desta orientação, a ERC promove, desde 2014, o projeto «Públicos e Consumos de Media», cada edição aprofundando um tema: em 2014, foram os media digitais; em 2015, o consumo audiovisual.Para a terceira edição do projeto, que consubstancia uma parceria ERC-Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (NOVA FCSH), propusemo-nos empreender um estudo pioneiro em Portugal (e na maior parte dos países europeus) sobre usos de meios eletrónicos por crianças de três a oito anos.A escolha deste tema enquadra-se no objetivo da regulação dos media de «assegurar a proteção dos públicos mais sensíveis, tais como menores, relativamente a conteúdos e serviços suscetíveis de prejudicar o respetivo desenvolvimento».Com um trabalho de campo realizado em 2016, o estudo visou promover o conhecimento sobre como as crianças mais novas estão a crescer em contacto com a tecnologia digital existente à sua volta, os usos que fazem dos ecrãs, as competências e literacias que vão adquirindo, as situações de dano que podem experimentar e os modos como as famílias intervêm nessa socialização digital. Esta teia de envolvimento combina expectativas, preocupações e pressões sociais.Rapidamente se percebeu que o resultado final era muito maisdo que isso.As respostas dos pais contrariavam ideias como a das crianças como «nativas digitais» ou a da «morte da televisão» em tempos de ecrãs tácteis. Daí a interrogação do título deste livro: Boom digital?in introdução

AB - Os Estatutos da ERC (Lei n.º 53/2005, de 8 de novembro) estabelecem como competência do Conselho Regulador «assegurar a realização de estudos e outras iniciativas de investigação e divulgação nas áreas da comunicação social e dosconteúdos, no âmbito da promoção do livre exercício da liberdade de expressão e de imprensa e da utilização crítica dos meios de comunicação social».No contexto desta orientação, a ERC promove, desde 2014, o projeto «Públicos e Consumos de Media», cada edição aprofundando um tema: em 2014, foram os media digitais; em 2015, o consumo audiovisual.Para a terceira edição do projeto, que consubstancia uma parceria ERC-Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (NOVA FCSH), propusemo-nos empreender um estudo pioneiro em Portugal (e na maior parte dos países europeus) sobre usos de meios eletrónicos por crianças de três a oito anos.A escolha deste tema enquadra-se no objetivo da regulação dos media de «assegurar a proteção dos públicos mais sensíveis, tais como menores, relativamente a conteúdos e serviços suscetíveis de prejudicar o respetivo desenvolvimento».Com um trabalho de campo realizado em 2016, o estudo visou promover o conhecimento sobre como as crianças mais novas estão a crescer em contacto com a tecnologia digital existente à sua volta, os usos que fazem dos ecrãs, as competências e literacias que vão adquirindo, as situações de dano que podem experimentar e os modos como as famílias intervêm nessa socialização digital. Esta teia de envolvimento combina expectativas, preocupações e pressões sociais.Rapidamente se percebeu que o resultado final era muito maisdo que isso.As respostas dos pais contrariavam ideias como a das crianças como «nativas digitais» ou a da «morte da televisão» em tempos de ecrãs tácteis. Daí a interrogação do título deste livro: Boom digital?in introdução

KW - Boom digital

KW - crianças

KW - internet

KW - familías

KW - digital

KW - Portugal

KW - Literacia digital

M3 - Book

SN - 978-989-99607-5-6

BT - Boom digital?

PB - ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social

CY - Lisboa

ER -

Martins C, Ponte C. Boom digital? Crianças (3-8 anos) e ecrãs. Lisboa: ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social, 2018. 118 p.