Abstract

Plantas de trigo (Triticum aestivum L. cv. Nabão) obtidas a partir de sementes 0Ts desenvolveram-se em condições controladas (80% RH; 24/20ºC dia/noite; PPFD ca. 700 ^mol m-2s-1, 12h fotoperíodo). No primeiro mês após a germinação, os vasos foram regados com uma solução controlo (1Ts). Nos meses seguintes, e até à colheita, manteve-se a rega com 1Ts em metade dos vasos, sendo os restantes regados com uma solução nutritiva 5 vezes concentrada (1T5s). Após germinação de sementes 1T5s, as plantas foram regadas com solução controlo (2Ts) ou soluções 5, 7 e 10 vezes concentradas (2T5s, 2T7s e 2T10s, respetivamente). Procedeu-se à extração dos lípidos totais dos grãos com n-hexano. As amostras foram saponificadas, metiladas e analisadas por GC para quantificação dos ácidos gordos (AG) e avaliação do grau de insaturação (DBI). Nas sementes biofortificadas, ocorreram aumentos nas concentrações de Zn (ca. 9.9, 8.9, 4.7 e 9.0x) e de Fe (3.9, 4.9, 5.1 e 9.0x), nos tratamentos 2Ts, 2T5s, 2T7s e 2T10s, respetivamente, em relação a 0Ts. Observou-se uma diminuição dos ácidos gordos totais (AGT) em 2T10s. Nos restantes tratamentos obtiveram-se valores semelhantes ao controlo (0Ts), exceto em 2Ts que apresentou valores ligeiramente inferiores. O AG mais abundante foi o linoleico (C18:2), seguido do palmítico (C16:0), do oleico (C18:1), do linolénico (C18:3) e do esteárico (C18:0), mantendo-se esta distribuição relativa em todos os tratamentos. Alguns AG (C20:1, C14:1, C10:0, C12:0, C13:0, C14:0, C20:0, C16:1c+t, C20:2, C15:0 e C22:0) foram ainda detetados em quantidades vestigiais (<1%). Os AG C18:2 e C18:1 reduziram em todos os tratamentos, observando-se um aumento de C16:0 em 2Ts e 2T5s. Em 2Ts C18:3 manteve-se constante, aumentando progressivamente com concentrações mais altas de nutrientes. C18:0 decresceu em 2Ts e 2T5s. O DBI diminuiu em todos os tratamentos, sendo esta diminuição significativa apenas para 2Ts e 2T5s. Do ponto de vista nutricional, 2T5s parece ser a melhor opção para a biofortificação simultânea de Zn e Fe, com teores de AGT semelhantes a 0Ts, aumento de C16:0 e decréscimo
Original languageUnknown
Volume0
Publication statusPublished - 1 Jan 2012

Cite this

@misc{497b4313816944ec939e97820ecf872e,
title = "Biofortifica{\cc}{\~a}o simult{\^a}nea em Zn e Fe - teor em {\'a}cidos gordos em gr{\~a}os de trigo (Triticum aestivum L.)",
abstract = "Plantas de trigo (Triticum aestivum L. cv. Nab{\~a}o) obtidas a partir de sementes 0Ts desenvolveram-se em condi{\cc}{\~o}es controladas (80{\%} RH; 24/20ºC dia/noite; PPFD ca. 700 ^mol m-2s-1, 12h fotoper{\'i}odo). No primeiro m{\^e}s ap{\'o}s a germina{\cc}{\~a}o, os vasos foram regados com uma solu{\cc}{\~a}o controlo (1Ts). Nos meses seguintes, e at{\'e} {\`a} colheita, manteve-se a rega com 1Ts em metade dos vasos, sendo os restantes regados com uma solu{\cc}{\~a}o nutritiva 5 vezes concentrada (1T5s). Ap{\'o}s germina{\cc}{\~a}o de sementes 1T5s, as plantas foram regadas com solu{\cc}{\~a}o controlo (2Ts) ou solu{\cc}{\~o}es 5, 7 e 10 vezes concentradas (2T5s, 2T7s e 2T10s, respetivamente). Procedeu-se {\`a} extra{\cc}{\~a}o dos l{\'i}pidos totais dos gr{\~a}os com n-hexano. As amostras foram saponificadas, metiladas e analisadas por GC para quantifica{\cc}{\~a}o dos {\'a}cidos gordos (AG) e avalia{\cc}{\~a}o do grau de insatura{\cc}{\~a}o (DBI). Nas sementes biofortificadas, ocorreram aumentos nas concentra{\cc}{\~o}es de Zn (ca. 9.9, 8.9, 4.7 e 9.0x) e de Fe (3.9, 4.9, 5.1 e 9.0x), nos tratamentos 2Ts, 2T5s, 2T7s e 2T10s, respetivamente, em rela{\cc}{\~a}o a 0Ts. Observou-se uma diminui{\cc}{\~a}o dos {\'a}cidos gordos totais (AGT) em 2T10s. Nos restantes tratamentos obtiveram-se valores semelhantes ao controlo (0Ts), exceto em 2Ts que apresentou valores ligeiramente inferiores. O AG mais abundante foi o linoleico (C18:2), seguido do palm{\'i}tico (C16:0), do oleico (C18:1), do linol{\'e}nico (C18:3) e do este{\'a}rico (C18:0), mantendo-se esta distribui{\cc}{\~a}o relativa em todos os tratamentos. Alguns AG (C20:1, C14:1, C10:0, C12:0, C13:0, C14:0, C20:0, C16:1c+t, C20:2, C15:0 e C22:0) foram ainda detetados em quantidades vestigiais (<1{\%}). Os AG C18:2 e C18:1 reduziram em todos os tratamentos, observando-se um aumento de C16:0 em 2Ts e 2T5s. Em 2Ts C18:3 manteve-se constante, aumentando progressivamente com concentra{\cc}{\~o}es mais altas de nutrientes. C18:0 decresceu em 2Ts e 2T5s. O DBI diminuiu em todos os tratamentos, sendo esta diminui{\cc}{\~a}o significativa apenas para 2Ts e 2T5s. Do ponto de vista nutricional, 2T5s parece ser a melhor op{\cc}{\~a}o para a biofortifica{\cc}{\~a}o simult{\^a}nea de Zn e Fe, com teores de AGT semelhantes a 0Ts, aumento de C16:0 e decr{\'e}scimo",
keywords = "trigo biofortifica{\cc}{\~a}o, {\'a}cidos gordos",
author = "Fernando, {Ana Lu{\'i}sa Alma{\cc}a da Cruz} and Lidon, {Fernando Jos{\'e} Cebola} and Reboredo, {Fernando Henrique da Silva} and Duarte, {Maria Paula Amaro de Castilho}",
year = "2012",
month = "1",
day = "1",
language = "Unknown",
volume = "0",
type = "Other",

}

TY - GEN

T1 - Biofortificação simultânea em Zn e Fe - teor em ácidos gordos em grãos de trigo (Triticum aestivum L.)

AU - Fernando, Ana Luísa Almaça da Cruz

AU - Lidon, Fernando José Cebola

AU - Reboredo, Fernando Henrique da Silva

AU - Duarte, Maria Paula Amaro de Castilho

PY - 2012/1/1

Y1 - 2012/1/1

N2 - Plantas de trigo (Triticum aestivum L. cv. Nabão) obtidas a partir de sementes 0Ts desenvolveram-se em condições controladas (80% RH; 24/20ºC dia/noite; PPFD ca. 700 ^mol m-2s-1, 12h fotoperíodo). No primeiro mês após a germinação, os vasos foram regados com uma solução controlo (1Ts). Nos meses seguintes, e até à colheita, manteve-se a rega com 1Ts em metade dos vasos, sendo os restantes regados com uma solução nutritiva 5 vezes concentrada (1T5s). Após germinação de sementes 1T5s, as plantas foram regadas com solução controlo (2Ts) ou soluções 5, 7 e 10 vezes concentradas (2T5s, 2T7s e 2T10s, respetivamente). Procedeu-se à extração dos lípidos totais dos grãos com n-hexano. As amostras foram saponificadas, metiladas e analisadas por GC para quantificação dos ácidos gordos (AG) e avaliação do grau de insaturação (DBI). Nas sementes biofortificadas, ocorreram aumentos nas concentrações de Zn (ca. 9.9, 8.9, 4.7 e 9.0x) e de Fe (3.9, 4.9, 5.1 e 9.0x), nos tratamentos 2Ts, 2T5s, 2T7s e 2T10s, respetivamente, em relação a 0Ts. Observou-se uma diminuição dos ácidos gordos totais (AGT) em 2T10s. Nos restantes tratamentos obtiveram-se valores semelhantes ao controlo (0Ts), exceto em 2Ts que apresentou valores ligeiramente inferiores. O AG mais abundante foi o linoleico (C18:2), seguido do palmítico (C16:0), do oleico (C18:1), do linolénico (C18:3) e do esteárico (C18:0), mantendo-se esta distribuição relativa em todos os tratamentos. Alguns AG (C20:1, C14:1, C10:0, C12:0, C13:0, C14:0, C20:0, C16:1c+t, C20:2, C15:0 e C22:0) foram ainda detetados em quantidades vestigiais (<1%). Os AG C18:2 e C18:1 reduziram em todos os tratamentos, observando-se um aumento de C16:0 em 2Ts e 2T5s. Em 2Ts C18:3 manteve-se constante, aumentando progressivamente com concentrações mais altas de nutrientes. C18:0 decresceu em 2Ts e 2T5s. O DBI diminuiu em todos os tratamentos, sendo esta diminuição significativa apenas para 2Ts e 2T5s. Do ponto de vista nutricional, 2T5s parece ser a melhor opção para a biofortificação simultânea de Zn e Fe, com teores de AGT semelhantes a 0Ts, aumento de C16:0 e decréscimo

AB - Plantas de trigo (Triticum aestivum L. cv. Nabão) obtidas a partir de sementes 0Ts desenvolveram-se em condições controladas (80% RH; 24/20ºC dia/noite; PPFD ca. 700 ^mol m-2s-1, 12h fotoperíodo). No primeiro mês após a germinação, os vasos foram regados com uma solução controlo (1Ts). Nos meses seguintes, e até à colheita, manteve-se a rega com 1Ts em metade dos vasos, sendo os restantes regados com uma solução nutritiva 5 vezes concentrada (1T5s). Após germinação de sementes 1T5s, as plantas foram regadas com solução controlo (2Ts) ou soluções 5, 7 e 10 vezes concentradas (2T5s, 2T7s e 2T10s, respetivamente). Procedeu-se à extração dos lípidos totais dos grãos com n-hexano. As amostras foram saponificadas, metiladas e analisadas por GC para quantificação dos ácidos gordos (AG) e avaliação do grau de insaturação (DBI). Nas sementes biofortificadas, ocorreram aumentos nas concentrações de Zn (ca. 9.9, 8.9, 4.7 e 9.0x) e de Fe (3.9, 4.9, 5.1 e 9.0x), nos tratamentos 2Ts, 2T5s, 2T7s e 2T10s, respetivamente, em relação a 0Ts. Observou-se uma diminuição dos ácidos gordos totais (AGT) em 2T10s. Nos restantes tratamentos obtiveram-se valores semelhantes ao controlo (0Ts), exceto em 2Ts que apresentou valores ligeiramente inferiores. O AG mais abundante foi o linoleico (C18:2), seguido do palmítico (C16:0), do oleico (C18:1), do linolénico (C18:3) e do esteárico (C18:0), mantendo-se esta distribuição relativa em todos os tratamentos. Alguns AG (C20:1, C14:1, C10:0, C12:0, C13:0, C14:0, C20:0, C16:1c+t, C20:2, C15:0 e C22:0) foram ainda detetados em quantidades vestigiais (<1%). Os AG C18:2 e C18:1 reduziram em todos os tratamentos, observando-se um aumento de C16:0 em 2Ts e 2T5s. Em 2Ts C18:3 manteve-se constante, aumentando progressivamente com concentrações mais altas de nutrientes. C18:0 decresceu em 2Ts e 2T5s. O DBI diminuiu em todos os tratamentos, sendo esta diminuição significativa apenas para 2Ts e 2T5s. Do ponto de vista nutricional, 2T5s parece ser a melhor opção para a biofortificação simultânea de Zn e Fe, com teores de AGT semelhantes a 0Ts, aumento de C16:0 e decréscimo

KW - trigo biofortificação

KW - ácidos gordos

M3 - Other contribution

VL - 0

ER -