Assenhorear-se da Natureza: O exemplo das figuras humanas de villa cardilio

Maria de Jesus Kremer

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

38 Downloads (Pure)

Abstract

Originária da antiga Pérsia, a palavra pairedaèza assumiu em Grego a forma paradeisos, em Latim paradisus e em Hebraico pardes: No seu significado mais literal, corresponde a um parque ou recinto fechado, com árvores de fruto e povoado de animais. Através dos séculos o paradeisos viu-se ligado à imagem do local onde se pode viver uma paz, prosperidade e felicidade perpétuas.
É neste contexto simbólico que se integram as imagens e a inscrição da chamada “sala de Cardílio” na uilla do mesmo nome. Profundamente interligadas e complementando-se na mensagem que representam, as diferentes figuras – humanas, zoomórficas, vegetais, etc. – traduzem de uma forma muito própria e original o conceito de paradeisos do autor do programa iconográfico daquela uilla.
Original languagePortuguese
Title of host publicationImagens do Paradeisos nos Mosaicos da Hispania
EditorsManuel Justino Maciel, Cátia Rodrigues, Jorge Tomás Garcia
Place of PublicationAmesterdão
PublisherAdolf M. Hakkert Publisher
Pages120-133
Number of pages13
VolumeLXXXV
ISBN (Print)978-90-256-1310-5
Publication statusPublished - 2016

Keywords

  • Villa Cardilio
  • mosaico
  • paradeisos
  • sintaxe decorativa
  • simbolismo

Cite this

Kremer, M. D. J. (2016). Assenhorear-se da Natureza: O exemplo das figuras humanas de villa cardilio. In M. Justino Maciel, C. Rodrigues, & J. Tomás Garcia (Eds.), Imagens do Paradeisos nos Mosaicos da Hispania (Vol. LXXXV, pp. 120-133). Adolf M. Hakkert Publisher.