As invasões biológicas em Portugal

história, diversidade e gestão

Joana Raquel Vicente (Editor/Coordinator), Ana Isabel Queiroz (Editor/Coordinator), Luís Filipe Dias e Silva (Editor/Coordinator), Elizabete Marchante (Editor/Coordinator), João Pradinho Honrado (Editor/Coordinator)

Research output: Book/ReportBook

Abstract

Os primeiros estudos que procuraram explicar os processos de invasão biológica, incidiram sobre a vulnerabilidade das comunidades biológicas das ilhas e sobre o impacto da fixação de populações humanas, as quais favoreceram a introdução deliberada de uma grande variedade de animais e plantas. Um dos cientistas que mais cedo abordou a problemática das invasões biológicas, e que se pode considerar pioneiro neste domínio, foi Charles Elton. No seu livro “The Ecology of invasions by animals and plants”, publicado em 1958, colocou três questões relativas ao estudo dos processos de invasão que mantêm uma evidente actualidade: 1. Que características convertem uma espécie numa invasora potencial quando introduzida num ambiente novo? 2. Que características tornam um habitat mais ou menos susceptível à invasão? 3. Que estratégias de gestão são mais adequadas para controlar uma espécie invasora?
Avaliar o impacto das espécies invasoras na biodiversidade e ecossistemas nativos, perceber as causas e os mecanismos que permitem a sua fixação e sucesso, desenvolver estratégias de prevenção de introdução, gestão e controlo, bem como consciencializar a opinião pública e os decisores políticos para a dimensão e gravidade das invasões biológicas, ao nível dos seus efeitos na biodiversidade, saúde pública e economia, permanecem grandes desafios que se colocam aos cientistas que se dedicam a este problema. O presente livro tem o importante objectivo de apresentar a história e a expressão territorial das invasões biológicas em Portugal, numa análise sistemática e multidimensional, não negligenciando a importância da divulgação, da comunicação, e das metodologias e ferramentas de gestão das espécies mais problemáticas.
Original languagePortuguese
Place of PublicationPorto
PublisherArte e Ciência - Universidade do Porto
Number of pages329
ISBN (Print)978-989-99518-8-4
Publication statusPublished - 2018

Keywords

  • invasões biológicas
  • Portugal
  • história

Cite this

Vicente , J. R., Queiroz, A. I., Dias e Silva, L. F., Marchante , E., & Pradinho Honrado, J. (2018). As invasões biológicas em Portugal: história, diversidade e gestão. Porto: Arte e Ciência - Universidade do Porto.
Vicente , Joana Raquel ; Queiroz, Ana Isabel ; Dias e Silva, Luís Filipe ; Marchante , Elizabete ; Pradinho Honrado, João . / As invasões biológicas em Portugal : história, diversidade e gestão. Porto : Arte e Ciência - Universidade do Porto, 2018. 329 p.
@book{211dcde467cc4369bdb1a4ce619936d7,
title = "As invas{\~o}es biol{\'o}gicas em Portugal: hist{\'o}ria, diversidade e gest{\~a}o",
abstract = "Os primeiros estudos que procuraram explicar os processos de invas{\~a}o biol{\'o}gica, incidiram sobre a vulnerabilidade das comunidades biol{\'o}gicas das ilhas e sobre o impacto da fixa{\cc}{\~a}o de popula{\cc}{\~o}es humanas, as quais favoreceram a introdu{\cc}{\~a}o deliberada de uma grande variedade de animais e plantas. Um dos cientistas que mais cedo abordou a problem{\'a}tica das invas{\~o}es biol{\'o}gicas, e que se pode considerar pioneiro neste dom{\'i}nio, foi Charles Elton. No seu livro “The Ecology of invasions by animals and plants”, publicado em 1958, colocou tr{\^e}s quest{\~o}es relativas ao estudo dos processos de invas{\~a}o que mant{\^e}m uma evidente actualidade: 1. Que caracter{\'i}sticas convertem uma esp{\'e}cie numa invasora potencial quando introduzida num ambiente novo? 2. Que caracter{\'i}sticas tornam um habitat mais ou menos suscept{\'i}vel {\`a} invas{\~a}o? 3. Que estrat{\'e}gias de gest{\~a}o s{\~a}o mais adequadas para controlar uma esp{\'e}cie invasora?Avaliar o impacto das esp{\'e}cies invasoras na biodiversidade e ecossistemas nativos, perceber as causas e os mecanismos que permitem a sua fixa{\cc}{\~a}o e sucesso, desenvolver estrat{\'e}gias de preven{\cc}{\~a}o de introdu{\cc}{\~a}o, gest{\~a}o e controlo, bem como consciencializar a opini{\~a}o p{\'u}blica e os decisores pol{\'i}ticos para a dimens{\~a}o e gravidade das invas{\~o}es biol{\'o}gicas, ao n{\'i}vel dos seus efeitos na biodiversidade, sa{\'u}de p{\'u}blica e economia, permanecem grandes desafios que se colocam aos cientistas que se dedicam a este problema. O presente livro tem o importante objectivo de apresentar a hist{\'o}ria e a express{\~a}o territorial das invas{\~o}es biol{\'o}gicas em Portugal, numa an{\'a}lise sistem{\'a}tica e multidimensional, n{\~a}o negligenciando a import{\^a}ncia da divulga{\cc}{\~a}o, da comunica{\cc}{\~a}o, e das metodologias e ferramentas de gest{\~a}o das esp{\'e}cies mais problem{\'a}ticas.",
keywords = "invas{\~o}es biol{\'o}gicas, Portugal, hist{\'o}ria",
author = "Vicente, {Joana Raquel} and Queiroz, {Ana Isabel} and {Dias e Silva}, {Lu{\'i}s Filipe} and Elizabete Marchante and {Pradinho Honrado}, Jo{\~a}o",
note = "info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147250/PT# IF/00222/2013 UID/HIS/04209/2013",
year = "2018",
language = "Portuguese",
isbn = "978-989-99518-8-4",
publisher = "Arte e Ci{\^e}ncia - Universidade do Porto",

}

Vicente , JR, Queiroz, AI, Dias e Silva, LF, Marchante , E & Pradinho Honrado, J 2018, As invasões biológicas em Portugal: história, diversidade e gestão. Arte e Ciência - Universidade do Porto, Porto.

As invasões biológicas em Portugal : história, diversidade e gestão. / Vicente , Joana Raquel (Editor/Coordinator); Queiroz, Ana Isabel (Editor/Coordinator); Dias e Silva, Luís Filipe (Editor/Coordinator); Marchante , Elizabete (Editor/Coordinator); Pradinho Honrado, João (Editor/Coordinator).

Porto : Arte e Ciência - Universidade do Porto, 2018. 329 p.

Research output: Book/ReportBook

TY - BOOK

T1 - As invasões biológicas em Portugal

T2 - história, diversidade e gestão

A2 - Vicente , Joana Raquel

A2 - Queiroz, Ana Isabel

A2 - Dias e Silva, Luís Filipe

A2 - Marchante , Elizabete

A2 - Pradinho Honrado, João

N1 - info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147250/PT# IF/00222/2013 UID/HIS/04209/2013

PY - 2018

Y1 - 2018

N2 - Os primeiros estudos que procuraram explicar os processos de invasão biológica, incidiram sobre a vulnerabilidade das comunidades biológicas das ilhas e sobre o impacto da fixação de populações humanas, as quais favoreceram a introdução deliberada de uma grande variedade de animais e plantas. Um dos cientistas que mais cedo abordou a problemática das invasões biológicas, e que se pode considerar pioneiro neste domínio, foi Charles Elton. No seu livro “The Ecology of invasions by animals and plants”, publicado em 1958, colocou três questões relativas ao estudo dos processos de invasão que mantêm uma evidente actualidade: 1. Que características convertem uma espécie numa invasora potencial quando introduzida num ambiente novo? 2. Que características tornam um habitat mais ou menos susceptível à invasão? 3. Que estratégias de gestão são mais adequadas para controlar uma espécie invasora?Avaliar o impacto das espécies invasoras na biodiversidade e ecossistemas nativos, perceber as causas e os mecanismos que permitem a sua fixação e sucesso, desenvolver estratégias de prevenção de introdução, gestão e controlo, bem como consciencializar a opinião pública e os decisores políticos para a dimensão e gravidade das invasões biológicas, ao nível dos seus efeitos na biodiversidade, saúde pública e economia, permanecem grandes desafios que se colocam aos cientistas que se dedicam a este problema. O presente livro tem o importante objectivo de apresentar a história e a expressão territorial das invasões biológicas em Portugal, numa análise sistemática e multidimensional, não negligenciando a importância da divulgação, da comunicação, e das metodologias e ferramentas de gestão das espécies mais problemáticas.

AB - Os primeiros estudos que procuraram explicar os processos de invasão biológica, incidiram sobre a vulnerabilidade das comunidades biológicas das ilhas e sobre o impacto da fixação de populações humanas, as quais favoreceram a introdução deliberada de uma grande variedade de animais e plantas. Um dos cientistas que mais cedo abordou a problemática das invasões biológicas, e que se pode considerar pioneiro neste domínio, foi Charles Elton. No seu livro “The Ecology of invasions by animals and plants”, publicado em 1958, colocou três questões relativas ao estudo dos processos de invasão que mantêm uma evidente actualidade: 1. Que características convertem uma espécie numa invasora potencial quando introduzida num ambiente novo? 2. Que características tornam um habitat mais ou menos susceptível à invasão? 3. Que estratégias de gestão são mais adequadas para controlar uma espécie invasora?Avaliar o impacto das espécies invasoras na biodiversidade e ecossistemas nativos, perceber as causas e os mecanismos que permitem a sua fixação e sucesso, desenvolver estratégias de prevenção de introdução, gestão e controlo, bem como consciencializar a opinião pública e os decisores políticos para a dimensão e gravidade das invasões biológicas, ao nível dos seus efeitos na biodiversidade, saúde pública e economia, permanecem grandes desafios que se colocam aos cientistas que se dedicam a este problema. O presente livro tem o importante objectivo de apresentar a história e a expressão territorial das invasões biológicas em Portugal, numa análise sistemática e multidimensional, não negligenciando a importância da divulgação, da comunicação, e das metodologias e ferramentas de gestão das espécies mais problemáticas.

KW - invasões biológicas

KW - Portugal

KW - história

M3 - Book

SN - 978-989-99518-8-4

BT - As invasões biológicas em Portugal

PB - Arte e Ciência - Universidade do Porto

CY - Porto

ER -

Vicente JR, Queiroz AI, Dias e Silva LF, Marchante E, Pradinho Honrado J. As invasões biológicas em Portugal: história, diversidade e gestão. Porto: Arte e Ciência - Universidade do Porto, 2018. 329 p.