As dinâmicas de residência e de usufruto lúdico da população jovem na cidade de Lisboa

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

1 Downloads (Pure)

Abstract

Desde há uma década que se vive em Lisboa o paradoxo de, à medida que a cidade ganha atractivos para servisitada por mais jovens qualificados - profissões liberais, intelectuais e quadros tecnico-científicos,estudantes universitários estrangeiros e jovens profissionais criativos de todo o mundo -, atraindo-os inclusivepara viver no centro da cidade, o município perde sistematicamente população residente jovem em relaçãoaos concelhos limítrofes. Ao mesmo tempo que o usufruto da cidade por uma população jovem cresce -associado a actividades académicas, turísticas, lúdicas ou recreativas -, a cidade revela uma reduzidacapacidade de fixação de população residente jovem, situação que persiste há várias décadas, econsequentemente, uma reduzida capacidade de rejuvenescimento. Deste modo, importa analisar aimportância e a distribuição residencial da população jovem na cidade, de que forma esta população estáassociada ao seu usufruto ou se estamos perante dois universos juvenis distintos que no essencial apenaspartilham um mesmo território.
Original languagePortuguese
Title of host publicationPortugal, território de territórios
Subtitle of host publicationAtas do IX Congresso Português de Sociologia
EditorsJoão Teixeira Lopes
Place of PublicationLisboa
PublisherAssociação Portuguesa de Sociologia
Pages1-15
Number of pages15
ISBN (Electronic)978-989-97981-3-7
Publication statusPublished - 2017
EventIX Congresso Português de Sociologia: Portugal, território de territórios - Universidade do Algarve, Faro, Portugal
Duration: 6 Jul 20168 Jul 2016

Conference

ConferenceIX Congresso Português de Sociologia
CountryPortugal
CityFaro
Period6/07/168/07/16

Keywords

  • Turismo
  • Rejuvenescimento
  • Bairros históricos
  • Lisboa

Cite this

Jorge, M. D. R. G., Baptista, L., & Nofre, J. (2017). As dinâmicas de residência e de usufruto lúdico da população jovem na cidade de Lisboa. In J. Teixeira Lopes (Ed.), Portugal, território de territórios: Atas do IX Congresso Português de Sociologia (pp. 1-15). Lisboa: Associação Portuguesa de Sociologia.
Jorge, Maria do Rosário Gonçalves ; Baptista, Luís ; Nofre, Jordi. / As dinâmicas de residência e de usufruto lúdico da população jovem na cidade de Lisboa. Portugal, território de territórios: Atas do IX Congresso Português de Sociologia. editor / João Teixeira Lopes. Lisboa : Associação Portuguesa de Sociologia, 2017. pp. 1-15
@inproceedings{cd7972c46e7f4b4aa5230ab20a2f3fe6,
title = "As din{\^a}micas de resid{\^e}ncia e de usufruto l{\'u}dico da popula{\cc}{\~a}o jovem na cidade de Lisboa",
abstract = "Desde h{\'a} uma d{\'e}cada que se vive em Lisboa o paradoxo de, {\`a} medida que a cidade ganha atractivos para servisitada por mais jovens qualificados - profiss{\~o}es liberais, intelectuais e quadros tecnico-cient{\'i}ficos,estudantes universit{\'a}rios estrangeiros e jovens profissionais criativos de todo o mundo -, atraindo-os inclusivepara viver no centro da cidade, o munic{\'i}pio perde sistematicamente popula{\cc}{\~a}o residente jovem em rela{\cc}{\~a}oaos concelhos lim{\'i}trofes. Ao mesmo tempo que o usufruto da cidade por uma popula{\cc}{\~a}o jovem cresce -associado a actividades acad{\'e}micas, tur{\'i}sticas, l{\'u}dicas ou recreativas -, a cidade revela uma reduzidacapacidade de fixa{\cc}{\~a}o de popula{\cc}{\~a}o residente jovem, situa{\cc}{\~a}o que persiste h{\'a} v{\'a}rias d{\'e}cadas, econsequentemente, uma reduzida capacidade de rejuvenescimento. Deste modo, importa analisar aimport{\^a}ncia e a distribui{\cc}{\~a}o residencial da popula{\cc}{\~a}o jovem na cidade, de que forma esta popula{\cc}{\~a}o est{\'a}associada ao seu usufruto ou se estamos perante dois universos juvenis distintos que no essencial apenaspartilham um mesmo territ{\'o}rio.",
keywords = "Turismo, Rejuvenescimento, Bairros hist{\'o}ricos, Lisboa",
author = "Jorge, {Maria do Ros{\'a}rio Gon{\cc}alves} and Lu{\'i}s Baptista and Jordi Nofre",
note = "info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147304/PT# UID/SOC/04647/2013 SFRH/BPD/108458/2015",
year = "2017",
language = "Portuguese",
pages = "1--15",
editor = "{Teixeira Lopes}, Jo{\~a}o",
booktitle = "Portugal, territ{\'o}rio de territ{\'o}rios",
publisher = "Associa{\cc}{\~a}o Portuguesa de Sociologia",

}

Jorge, MDRG, Baptista, L & Nofre, J 2017, As dinâmicas de residência e de usufruto lúdico da população jovem na cidade de Lisboa. in J Teixeira Lopes (ed.), Portugal, território de territórios: Atas do IX Congresso Português de Sociologia. Associação Portuguesa de Sociologia, Lisboa, pp. 1-15, IX Congresso Português de Sociologia, Faro, Portugal, 6/07/16.

As dinâmicas de residência e de usufruto lúdico da população jovem na cidade de Lisboa. / Jorge, Maria do Rosário Gonçalves; Baptista, Luís; Nofre, Jordi.

Portugal, território de territórios: Atas do IX Congresso Português de Sociologia. ed. / João Teixeira Lopes. Lisboa : Associação Portuguesa de Sociologia, 2017. p. 1-15.

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

TY - GEN

T1 - As dinâmicas de residência e de usufruto lúdico da população jovem na cidade de Lisboa

AU - Jorge, Maria do Rosário Gonçalves

AU - Baptista, Luís

AU - Nofre, Jordi

N1 - info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147304/PT# UID/SOC/04647/2013 SFRH/BPD/108458/2015

PY - 2017

Y1 - 2017

N2 - Desde há uma década que se vive em Lisboa o paradoxo de, à medida que a cidade ganha atractivos para servisitada por mais jovens qualificados - profissões liberais, intelectuais e quadros tecnico-científicos,estudantes universitários estrangeiros e jovens profissionais criativos de todo o mundo -, atraindo-os inclusivepara viver no centro da cidade, o município perde sistematicamente população residente jovem em relaçãoaos concelhos limítrofes. Ao mesmo tempo que o usufruto da cidade por uma população jovem cresce -associado a actividades académicas, turísticas, lúdicas ou recreativas -, a cidade revela uma reduzidacapacidade de fixação de população residente jovem, situação que persiste há várias décadas, econsequentemente, uma reduzida capacidade de rejuvenescimento. Deste modo, importa analisar aimportância e a distribuição residencial da população jovem na cidade, de que forma esta população estáassociada ao seu usufruto ou se estamos perante dois universos juvenis distintos que no essencial apenaspartilham um mesmo território.

AB - Desde há uma década que se vive em Lisboa o paradoxo de, à medida que a cidade ganha atractivos para servisitada por mais jovens qualificados - profissões liberais, intelectuais e quadros tecnico-científicos,estudantes universitários estrangeiros e jovens profissionais criativos de todo o mundo -, atraindo-os inclusivepara viver no centro da cidade, o município perde sistematicamente população residente jovem em relaçãoaos concelhos limítrofes. Ao mesmo tempo que o usufruto da cidade por uma população jovem cresce -associado a actividades académicas, turísticas, lúdicas ou recreativas -, a cidade revela uma reduzidacapacidade de fixação de população residente jovem, situação que persiste há várias décadas, econsequentemente, uma reduzida capacidade de rejuvenescimento. Deste modo, importa analisar aimportância e a distribuição residencial da população jovem na cidade, de que forma esta população estáassociada ao seu usufruto ou se estamos perante dois universos juvenis distintos que no essencial apenaspartilham um mesmo território.

KW - Turismo

KW - Rejuvenescimento

KW - Bairros históricos

KW - Lisboa

M3 - Conference contribution

SP - 1

EP - 15

BT - Portugal, território de territórios

A2 - Teixeira Lopes, João

PB - Associação Portuguesa de Sociologia

CY - Lisboa

ER -

Jorge MDRG, Baptista L, Nofre J. As dinâmicas de residência e de usufruto lúdico da população jovem na cidade de Lisboa. In Teixeira Lopes J, editor, Portugal, território de territórios: Atas do IX Congresso Português de Sociologia. Lisboa: Associação Portuguesa de Sociologia. 2017. p. 1-15