As diferentes edições das Cantigas de Santa Maria ao longo da história

Inserida no painel “Cantigas de Santa Maria: a edição diplomática da notação musical”

Research output: Contribution to conferencePaper

Abstract

As Cantigas de Santa Maria são um dos maiores monumentos da cultura medieval europeia. Trata-se de uma enorme colecção de canções devocionais em Galego-Português, cuja poesia e música foram compostas ou recolhidas na corte castelhano-leonesa de Alfonso X, o Sábio. Dedicadas à Virgem Maria, através do seu louvor ou narrando milagres a ela atribuídos, surgem em manuscritos cuidadosamente produzidos na corte alfonsina, os quais incluem notação musical. Embora a situação seja excepcionalmente favorável para o estudo de uma época da qual sobreviveram poucos testemunhos de origem profana, este manancial de dados não tem atraído muitos musicólogos (Higinio Anglés, nas primeiras décadas do século XX, e Gerardo Huseby e David Wulstan duas gerações depois, são notáveis excepções). Tal deve-se a vários factores, em particular o acesso inadequado e tardio às fontes; a língua utilizada; e o peso histórico, na musicologia europeia, dos paradigmas teórico-musicais parisienses, dos quais as cantigas ibéricas frequentemente se afastam, causando perplexidade. Nesta comunicação propõe-se fazer uma viagem sobre a história das várias edições das CSM, contextualizando a actual publicação e salientando a necessidade da sua existência para o preenchimento de uma lacuna há muito visível, no que a este repertório diz respeito.
Original languagePortuguese
Publication statusPublished - Nov 2017
EventVII Encontro Nacional de Investigação em Música ENIM 2017 - Universidade do Minho, SPIM, Braga, Portugal
Duration: 9 Nov 201711 Nov 2017

Conference

ConferenceVII Encontro Nacional de Investigação em Música ENIM 2017
Abbreviated titleENIM 2017
CountryPortugal
CityBraga
Period9/11/1711/11/17

Keywords

  • Cantigas de Santa Maria
  • Edição diplomática
  • Formato digital
  • Notação musical
  • Música medieval

Cite this

@conference{8bdeafb9855d4a80a29d531c03d078f0,
title = "As diferentes edi{\cc}{\~o}es das Cantigas de Santa Maria ao longo da hist{\'o}ria: Inserida no painel “Cantigas de Santa Maria: a edi{\cc}{\~a}o diplom{\'a}tica da nota{\cc}{\~a}o musical”",
abstract = "As Cantigas de Santa Maria s{\~a}o um dos maiores monumentos da cultura medieval europeia. Trata-se de uma enorme colec{\cc}{\~a}o de can{\cc}{\~o}es devocionais em Galego-Portugu{\^e}s, cuja poesia e m{\'u}sica foram compostas ou recolhidas na corte castelhano-leonesa de Alfonso X, o S{\'a}bio. Dedicadas {\`a} Virgem Maria, atrav{\'e}s do seu louvor ou narrando milagres a ela atribu{\'i}dos, surgem em manuscritos cuidadosamente produzidos na corte alfonsina, os quais incluem nota{\cc}{\~a}o musical. Embora a situa{\cc}{\~a}o seja excepcionalmente favor{\'a}vel para o estudo de uma {\'e}poca da qual sobreviveram poucos testemunhos de origem profana, este manancial de dados n{\~a}o tem atra{\'i}do muitos music{\'o}logos (Higinio Angl{\'e}s, nas primeiras d{\'e}cadas do s{\'e}culo XX, e Gerardo Huseby e David Wulstan duas gera{\cc}{\~o}es depois, s{\~a}o not{\'a}veis excep{\cc}{\~o}es). Tal deve-se a v{\'a}rios factores, em particular o acesso inadequado e tardio {\`a}s fontes; a l{\'i}ngua utilizada; e o peso hist{\'o}rico, na musicologia europeia, dos paradigmas te{\'o}rico-musicais parisienses, dos quais as cantigas ib{\'e}ricas frequentemente se afastam, causando perplexidade. Nesta comunica{\cc}{\~a}o prop{\~o}e-se fazer uma viagem sobre a hist{\'o}ria das v{\'a}rias edi{\cc}{\~o}es das CSM, contextualizando a actual publica{\cc}{\~a}o e salientando a necessidade da sua exist{\^e}ncia para o preenchimento de uma lacuna h{\'a} muito vis{\'i}vel, no que a este repert{\'o}rio diz respeito.",
keywords = "Cantigas de Santa Maria, Edi{\cc}{\~a}o diplom{\'a}tica, Formato digital, Nota{\cc}{\~a}o musical, M{\'u}sica medieval",
author = "Mariana Lima",
note = "info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147237/PT# UID/EAT/00693/2013; null ; Conference date: 09-11-2017 Through 11-11-2017",
year = "2017",
month = "11",
language = "Portuguese",

}

Lima , M 2017, 'As diferentes edições das Cantigas de Santa Maria ao longo da história: Inserida no painel “Cantigas de Santa Maria: a edição diplomática da notação musical”' Paper presented at VII Encontro Nacional de Investigação em Música ENIM 2017, Braga, Portugal, 9/11/17 - 11/11/17, .

As diferentes edições das Cantigas de Santa Maria ao longo da história : Inserida no painel “Cantigas de Santa Maria: a edição diplomática da notação musical”. / Lima , Mariana.

2017. Paper presented at VII Encontro Nacional de Investigação em Música ENIM 2017, Braga, Portugal.

Research output: Contribution to conferencePaper

TY - CONF

T1 - As diferentes edições das Cantigas de Santa Maria ao longo da história

T2 - Inserida no painel “Cantigas de Santa Maria: a edição diplomática da notação musical”

AU - Lima , Mariana

N1 - info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147237/PT# UID/EAT/00693/2013

PY - 2017/11

Y1 - 2017/11

N2 - As Cantigas de Santa Maria são um dos maiores monumentos da cultura medieval europeia. Trata-se de uma enorme colecção de canções devocionais em Galego-Português, cuja poesia e música foram compostas ou recolhidas na corte castelhano-leonesa de Alfonso X, o Sábio. Dedicadas à Virgem Maria, através do seu louvor ou narrando milagres a ela atribuídos, surgem em manuscritos cuidadosamente produzidos na corte alfonsina, os quais incluem notação musical. Embora a situação seja excepcionalmente favorável para o estudo de uma época da qual sobreviveram poucos testemunhos de origem profana, este manancial de dados não tem atraído muitos musicólogos (Higinio Anglés, nas primeiras décadas do século XX, e Gerardo Huseby e David Wulstan duas gerações depois, são notáveis excepções). Tal deve-se a vários factores, em particular o acesso inadequado e tardio às fontes; a língua utilizada; e o peso histórico, na musicologia europeia, dos paradigmas teórico-musicais parisienses, dos quais as cantigas ibéricas frequentemente se afastam, causando perplexidade. Nesta comunicação propõe-se fazer uma viagem sobre a história das várias edições das CSM, contextualizando a actual publicação e salientando a necessidade da sua existência para o preenchimento de uma lacuna há muito visível, no que a este repertório diz respeito.

AB - As Cantigas de Santa Maria são um dos maiores monumentos da cultura medieval europeia. Trata-se de uma enorme colecção de canções devocionais em Galego-Português, cuja poesia e música foram compostas ou recolhidas na corte castelhano-leonesa de Alfonso X, o Sábio. Dedicadas à Virgem Maria, através do seu louvor ou narrando milagres a ela atribuídos, surgem em manuscritos cuidadosamente produzidos na corte alfonsina, os quais incluem notação musical. Embora a situação seja excepcionalmente favorável para o estudo de uma época da qual sobreviveram poucos testemunhos de origem profana, este manancial de dados não tem atraído muitos musicólogos (Higinio Anglés, nas primeiras décadas do século XX, e Gerardo Huseby e David Wulstan duas gerações depois, são notáveis excepções). Tal deve-se a vários factores, em particular o acesso inadequado e tardio às fontes; a língua utilizada; e o peso histórico, na musicologia europeia, dos paradigmas teórico-musicais parisienses, dos quais as cantigas ibéricas frequentemente se afastam, causando perplexidade. Nesta comunicação propõe-se fazer uma viagem sobre a história das várias edições das CSM, contextualizando a actual publicação e salientando a necessidade da sua existência para o preenchimento de uma lacuna há muito visível, no que a este repertório diz respeito.

KW - Cantigas de Santa Maria

KW - Edição diplomática

KW - Formato digital

KW - Notação musical

KW - Música medieval

M3 - Paper

ER -