As claridades e sombras da música portuguesa: teleologia e contingência na concepção de História de Fernando Lopes-Graça

Research output: Contribution to journalArticle

2 Downloads (Pure)

Abstract

In this paper I present an analysis of the essay Claridades e sombras da história da música portuguesa [Clarities and shadows of the history of Portuguese Music] originally written and presented as a conference during Portuguese composer Fernando Lopes-Graça’s stay in Brazil in 1958. Focusing his understanding of History, I point out some similarities with questions discussed in contemporary Brazilian musical historiography and compare his point of view in the period with an interview to Mário Vieira de Carvalho years later. While the conference suggests the idea of teleology, contingency is pointed out in his later statement.

Apresento uma análise do ensaio Claridades e sombras da história da música portuguesa, originalmente uma conferência realizada no Brasil em 1958 pelo compositor português Fernando Lopes-Graça, concentrando-me na sua concepção de História. Destaco pontos de contato com questões discutidas na historiografia musical brasileira coeva e comparo a sua visão à apresentada em uma entrevista a Mário Vieira de Carvalho anos mais tarde. Enquanto predomina, na primeira abordagem, um discurso que sugere uma concepção teleológica, a contingência é destacada em seu pronunciamento posterior.
Original languagePortuguese
Number of pages8
JournalAnais do Congresso da Anppom
Publication statusPublished - Aug 2016

Keywords

  • Fernando Lopes-Graça
  • História
  • Historiografia Musical
  • Tradição
  • History
  • Musical Historiography
  • Tradition

Cite this