As balas no dorso do crocodilo: escultura, memória e resistência em Moçambique

Research output: Contribution to journalArticle

18 Downloads (Pure)

Abstract

Este artigo procura compreender, através do trabalho artístico de Gonçalo Mabunda e de Hilário Nhatugueja, como o Núcleo de Arte de Maputo leva a cabo uma “reciclagem” e reprodução dos ícones de guerra, de forma a criar toda uma produção identitária baseada na memória histórica. Debruço-me sobre a forma como as esculturas podem abrir espaço a um lugar de memória liminar que permite a negociação de significados e mnemónicas associadas à Guerra Civil, espelhando contramemórias coadas pelas experiências pessoais dos artistas. Analisa-se a capacidade expressiva e simbólica da linguagem escultórico-performativa enquanto comunicadora de significados sociais e políticos e como forma de mise-en-scène do “drama social”.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)65-76
Number of pages12
JournalForum Sociológico
Issue number31
DOIs
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Escultura
  • Performance
  • Resistência
  • Memória

Cite this