Arquivos de Ciência: memória e história da organização da ciência em Portugal

Research output: Contribution to journalArticle

Abstract

O Arquivo de Ciência e Tecnologia da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (Ministério da Educação e Ciência) e o Arquivo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua (Ministério dos Negócios Estrangeiros) contêm, a partir do conjunto dos acervos documentais que têm à sua guarda, parte fulcral e complementar do que tem sido a história da organização da ciência e mesmo a estruturação do sistema científico em Portugal acompanhando um tempo que remonta à sua génese no início do século XX, compreendendo nomeadamente os processos de milhares e milhares de cientistas que o têm composto, ou a memória institucional e científica dos espaços de investigação que têm enquadrado a sua dinâmica, as propostas e projetos de ideias científicas; os debates, reflexos e materialização das orientações e políticas científicas do poder central ou ainda a expressão das relações científicas externas. Caracterizam-se neste artigo, pela relevância que detêm para o conjunto não apenas da história institucional da ciência mas alcançando dimensões mais vastas relativamente aos percursos da ciência e da política científica em Portugal no período contemporâneo, os acervos documentais dos atuais Camões e Fundação para a Ciência e a Tecnologia, narrando e contextualizando a própria história da estruturação do sistema científico português que tem materializado este inestimável legado documental. Ambos os arquivos têm sido objecto de um esforço de preservação e um trabalho de organização bem sucedidos, combinados com uma estratégia de valorização desse património e da história que respeita, beneficiando da colaboração inter-institucional, nomeadamente entre as entidades detentoras desses acervos e a comunidade científica.

The Arquivo de Ciência e Tecnologia da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (Ministry of Education and Science) and the Arquivo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua (Ministry of Foreign Affairs, Portugal), contain in the set of document collections they have at their guard a core part of the history of the organization of science and also of the constitution of the scientific system in Portugal from a period dating back to its beginning in the early twentieth century, including in particular: the processes of thousands of scientists who were a part of it; the institutional and scientific memory of research spaces; the proposals and projects of scientific ideas; discussions and reflections on the scientific guidelines and policies of the central government and their materialization; the expression of scientific external relations. This article characterizes the current document collections of both archives for the relevance they hold not just for the institutional history of science but for the whole field of history of science and science policy in Portugal in the modern period; it does so by describing and contextualizing the history of the constitution of the Portuguese scientific system that gave origin to this invaluable documentary legacy. Both archives have been the subject of a successful preservation and organization effort, combined with a strategy to promote their heritage and related history, benefiting from inter-institutional collaboration, particularly between the entities responsible for keeping the collections and the scientific community.

Original languagePortuguese
Pages (from-to)154-179
Number of pages25
JournalRevista Electrónica de Fuentes y Archivos
Volume4
Issue number4
Publication statusPublished - 18 Oct 2013

Keywords

  • arquivos científicos
  • organização da ciência em Portugal
  • História da Ciência
  • política científica
  • sistema científico português
  • science archives
  • science organization in Portugal
  • history of science
  • science policy
  • portuguese science system

Cite this