Arquipatologia: na qual são detalhadas, em muito cuidadosa investigação, a essência, as causas, os sinais, os presságios e a cura das afecções internas da cabeça: tratatos I a IX

Inês Luísa de Ornellas de Andrade da Silva e Castro (Translator), Adelino Dias Cardoso (Editor/Coordinator), Joana Mestre Costa (Translator), Domingos Lucas Dias (Translator)

Research output: Book/ReportBook

Abstract

Consta deste tomo a tradução dos seguintes tratados: 1) Dor; 2) Dor de cabeça; 3) Frenite e parafrenite; 4) Melancolia, seguida do apêndice “Consilium para uma doença hipocondríaca”; 5) Insânia dos amantes; 6) Mania ou furor; 7) Insânia lupina ou canina; 8) Amência e fatuidade; 9) Perda ou diminuição da memória da Arquipatologia (1614) de Filipe Montalto. Trata-se de uma obra de extremo relevo na história da psiquiatria, da filosofia da mente e das neurociências. A tradução implicou conhecimentos de filologia clássica, história da ciência, medicina e filosofia. Arquipatologia é uma palavra pouco habitual, que designa as doenças que afectam os fundamentos do próprio ser humano. E, tal como o subtítulo indica, essas doenças são as “afecções internas da cabeça”, na qual se encontra a sede da alma e o comando das funções principais da mente: razão, imaginação e memória.
Original languagePortuguese
Place of PublicationLisboa
PublisherColibri
Number of pages408
ISBN (Print)978-989-689-677-5
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Montalto
  • Medicina
  • Neurociência
  • Filologia
  • Filosofia
  • Séculos XVI-XVII

Cite this