Arqueologia de águas profundas no arquipélago dos Açores: Métodos, técnicas e Resultados

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contributionpeer-review

2060 Downloads (Pure)

Abstract

Devido à origem vulcânica dos arquipélagos Atlânticos, a incidência de zonas de maior profundidade junto às zonas costa é maior que nas plataformas continentais, levando a que, no caso dos naufrágios exista uma maior probabilidade de estes se encontrarem em águas mais profundas. Os Açores constituem um bom exemplo deste tipo de geomorfologia onde a presença de orlas costeiras, caracterizadas maioritariamente por falésias escarpadas, formam linhas de costa com cortes abruptos. Esta geomorfologia é também um indicador do que podemos encontrar a nível subaquático uma vez que junto às ilhas são frequentes batimetrias oceânicas que podem facilmente atingir profundidades abaixo dos -1000. Neste contexto os levantamentos de sítios arqueológicos subaquáticos tornam-se difíceis de realizar sem o auxílio de ferramentas de prospeção com capacidade para observações a tais profundidades uma vez que com batimetrias elevadas, e esse era o principal obstáculo ao conhecimento de determinadas áreas mais fundas, se torna difícil o acesso por intermédio de mergulhador com escafandro autónomo. Com estas questões em mente o projeto que se levou a cabo nos Açores, a cargo da Direção Regional da Cultura dos Açores sob a direção científica da autora e com a colaboração técnica da Fundação Rebikoff-Nigeller, teve como objetivo a caracterização dos fundos e levantamento de sítios localizados em zonas com profundidades superiores aos 40 metros nas ilhas Terceira, Pico e Faial. De fato os dados históricos relativos aos naufrágios ocorridos no arquipélago dos Açores indiciam que um elevado número de acidentes deva estar a maiores profundidades, pelo menos abaixo dos 40 metros, levando a optar-se por recorrer à conjugação de métodos geofísicos com a utilização de um submergível tripulado para se efetuar o levantamento pretendido. Neste artigo serão apresentados resumidamente os métodos utilizados no projeto de levantamento de Carta Arqueológica Subaquática de zonas profundas dos Açores, onde se inclui também quais foram os maiores problemas, perigos, vantagens e desvantagens do uso de um submergível no auxílio do trabalho arqueológico subaquático e quais as perspetivas de futuro.
Original languagePortuguese
Title of host publicationEntre ciência e cultura: da Interdisciplinaridade à Transversalidade da Arqueologia
Subtitle of host publication Actas das VIII Jornadas de Jovens em Investigação Arqueológica
EditorsInês Pinto Coelho, Joana Bento Torres, Luís Serrão Gil, Tiago Ramos
PublisherIEM / CHAM
Pages453-458
Number of pages6
ISBN (Electronic)978-989-8492-44-9
Publication statusPublished - 2016
EventJornadas de Jovens em Investigação Arqueológica - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Lisboa, Portugal
Duration: 21 Oct 201524 Oct 2015
Conference number: 8

Conference

ConferenceJornadas de Jovens em Investigação Arqueológica
Country/TerritoryPortugal
CityLisboa
Period21/10/1524/10/15

Keywords

  • Açores
  • arqueologia subaquática
  • arqueologia de águas profundas

Cite this