Anticharlatanismo

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingEntry for encyclopedia/dictionary

Abstract

O capítulo evidencia a grelha móvel através da qual a cultura letrada compreendeu o charlatão, figura indefinida e variável, mas sempre associada à loquacidade sem regra e com propósitos de sedução. Circunscrevendo a análise aos séculos XVIII e XIX, demonstra-se que o charlatão – figura itinerante associada à venda de mezinhas e ao vivo universo da medicina popular – constituiu uma preocupação central da cultura médica do período. Ilustra-se, por fim, os diferentes tipos de estratégias utilizadas pelas classes médicas e cirúrgicas para debelar este tipo de concorrência
Original languagePortuguese
Title of host publicationDicionário dos Antis
Subtitle of host publicationA Cultura Portuguesa em Negativo
EditorsJosé Eduardo Franco
Place of PublicationLisboa
PublisherImprensa Nacional - Casa da Moeda
Pages365-369
Number of pages5
Volume1
ISBN (Print)9789722727167
Publication statusPublished - 2018

Keywords

  • História
  • Repressão
  • Charlatanismo
  • Curandeirismo

Cite this