Uma definição identitária para os caminhos portugueses tardo-medievais de Santiago de Compostela? Dois casos que convidam à reflexão crítica

Translated title of the contribution: An identity definition for the late medieval Portuguese paths of Santiago de Compostela? : Two cases that invite critical reflection

Research output: Contribution to journalArticle

Abstract

Um espaço, para além da singularidade física (leia-se geográfica) per se, é sempre uma construção cultural e simbólica. E, nesta medida, pela mão de todos aqueles que o habitam ou por ele circulam, revela-se a cada momento um sujeito simultaneamente produto e produtor de identidade(s). Tendo esta premissa por princípio orientador e partindo da análise de dois exemplos maiores – as peregrinações da Rainha Santa Isabel, em 1325, e de D. Manuel I, em 1502 –, o texto aqui proposto pretende reflectir criticamente sobre a possibilidade de uma definição identitária para os caminhos portugueses tardo-medievais de Santiago de Compostela, tomados no seu todo, enquanto dimensão privilegiada de peregrinatio per Christi.
Translated title of the contributionAn identity definition for the late medieval Portuguese paths of Santiago de Compostela? : Two cases that invite critical reflection
Original languagePortuguese
Pages (from-to)61-84
Number of pages24
JournalAd Limina
Issue number11
Publication statusPublished - 2 Nov 2020

Keywords

  • Peregrinação
  • Santiago de Compostela
  • Baixa Idade Média
  • D. Manuel I
  • Rainha Santa Isabel
  • Identidade

UN Sustainable Development Goals (SDGs)

  • SDG 4 - Quality Education

Fingerprint Dive into the research topics of 'An identity definition for the late medieval Portuguese paths of Santiago de Compostela? : Two cases that invite critical reflection'. Together they form a unique fingerprint.

Cite this