Almada por uma linha

Research output: Contribution to journalArticle

7 Downloads (Pure)

Abstract

Almada sustenta uma concepção lata do desenho e, mormente, reconhece a importância (insuspeitada) do desenho na vida de todos os homens. Na arte, o desenho deve ser entendido como meio para alcançar uma única finalidade, o homem. Muitas são as linhas nos textos de Almada: as desencontradas
linhas de um desenho infantil; as linhas seguidas pelo Criador; as linhas do desenho ou da escrita, entre si permutando-se; a linha de perfil de cada indivíduo; a linha definidora do carácter individual; as linhas de movimento de uma multidão; as linhas (implícitas ou explícitas) convocadas por Almada numa performance-conferência (ou melhor: meta-conferência) por meio da qual desencadeia um processo de transformação de um dado espaço em lugar. O exemplo mais paradigmático: a linha sonhada através de uma performance brilhante e insólita.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)72-77
Number of pages5
JournalRevista de História da Arte
Volume2
Publication statusPublished - 2014

Keywords

  • Desenho
  • Linha
  • Performance

Cite this