O canto alentejano: formas de resistência e horizontes de expetativa

Translated title of the contribution: Alentejo song: forms of resistance and horizons of expectation

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

21 Downloads (Pure)

Abstract

A inscrição do Cante Alentejano na Lista Representativa do Património Cultural e Imaterial da Humanidade (LRPCIH) da UNESCO em novembro de 2014 criou expetativas nos detentores da herança cultural, que emanam da vontade coletiva pela dignificação de uma expressão cultural de homens e mulheres que têm formas próprias de acção e conquistas que lhes são imanentes. O passado impõe-se como elemento unificador de uma “comunidade de partilha”, definida pela distribuição de espaços, tempos e tipos de atividade que determinaram a maneira de uma classe subalternizada comunicar e fazer política. Neste texto procuro analisar a tensão progressiva entre experiência e expetativa, a partir da multiplicidade de relações sociais e políticas inerentes à hierarquização e domínio dos saberes musicais e às características da sua organização no tempo e no espaço. Os tipos de mudanças incrementais e a apreensão de dados a respeito do canto alentejano, como forma de resistência, convidam a pensar quem define e manipula na contingência, e com que finalidade, os sistemas simbólicos em determinados tempos históricos. Palavras-chave: Cante Alentejano; Cultura popular; Dominação e resistênci

The inclusion of Cante Alentejano in UNESCO's List of Cultural and Intangible Heritage of Humanity (LRPCIH) created expectations in holders of cultural heritage, which emanate from the collective will for the dignification of a cultural expression of men and women who have their own forms of action and achievements that are immanent to them. The past imposes itself as a unifying element of a “sharing community”, defined by the distribution of spaces, times and types of activities that determined the way for a subalternized class to communicate and make politics. In this text I try to analyze the progressive tension between experience and expectation, based on the multiplicity of social and political relations inherent to the hierarchy and mastery of musical knowledge and to the characteristics of its organization in time and space. The types of incremental changes and the apprehension of data regarding Alentejo singing, as a form of resistance, invite us to think about who defines and manipulates contingency, and for what purpose, the symbolic systems of certain historical times.
Translated title of the contributionAlentejo song: forms of resistance and horizons of expectation
Original languagePortuguese
Article number5
Pages (from-to)100-124
Number of pages24
JournalRevista Memória em Rede
Volume13
Issue number24
DOIs
Publication statusPublished - Jan 2021

Keywords

  • Cultura Popular
  • Dominação e Resistência
  • Cante Alentejano
  • Patrimonialização
  • Popular culture
  • Domination and resistance

Fingerprint

Dive into the research topics of 'Alentejo song: forms of resistance and horizons of expectation'. Together they form a unique fingerprint.

Cite this