A Teoria de Agenda-Setting no regateio de cognições e comportamentos: Um novo episódio do poder social dos media no seu labirinto

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapterpeer-review

51 Downloads (Pure)

Abstract

A presença da teoria de agenda-setting no grande mercado de ideias da Sociologia da Comunicação acaba de dobrar meio século. Em longevidade pelo menos, já superou o chamado Paradigma Dominante, que durante bastante tempo se pensou que poderia ser caso ímpar nesta área de estudo. E talvez até seja verdade, mas de uma outra perspetiva: não tanto pelo seu tempo de duração, mas sim pela (quase) absoluta hegemonia científica – teórica, metodológica, administrativa – que Paul Lazarsfeld exerceu nos estudos dos media, entre as décadas de 40 e 70 do passado século.
Original languagePortuguese
Title of host publicationEstudos do agendamento
Subtitle of host publicationteoria, desenvolvimento e desafios - 50 anos depois
EditorsCarlos Camponez, Gil Baptista Ferreira, Raquel Rodríguez-Díaz
Place of PublicationCovilhã
PublisherLabCom
Pages209- 227
Number of pages18
ISBN (Electronic)978-989-654-732-5
ISBN (Print)978-989-654-731-8
Publication statusPublished - 2020

Keywords

  • Teoria de agenda-setting
  • Sociologia da Comunicação
  • Cognições e comportamentos

Cite this