A Revolução de Abril e a liberdade de imprensa em Portugal: A contestação ao 'Projeto Jesuíno' em 1975

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

15 Downloads (Pure)

Abstract

Com o 25 de abril de 1974 a censura é final- mente abolida em Portugal, após mais de quatro décadas de ditadura. Mas durante o período revolucionário que se seguiu, repleto de confrontos entre forças político- militares que defendiam projetos distintos para o futuro do país, o setor dos media foi profundamente afetado. A liberdade de imprensa não foi um dado adquirido, mas sim uma conquista entre lutas intensas pelo controlo dos media, travadas pelas forças em presença, mas tam- bém pelos próprios profissionais de Informação. Neste artigo, analisa-se o caso concreto de um projeto de lei que pretendia precisamente limitar a ação de jornais e jornalistas (o «Projeto Jesuíno»), concluindo que a forte contestação de que foi alvo por parte de políticos, jorna- listas e de outros trabalhadores da imprensa constituiu um fator determinante para o seu fracasso.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)73-84
Number of pages12
JournalRevista Brasileira de História da Mídia
Volume4
Issue number1
Publication statusPublished - 2015

Keywords

  • Liberdade de Imprensa
  • 25 de abril de 1974
  • Revolução
  • Controlo de Imprensa

Cite this