A reforma agrária e o seu impacto na sociedade rural dos campos do sul, 1975 – 1977

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

Abstract

Realizado o 25 de abril de 1974, e num contexto em que a estrutura fundiária dos campos do Sul é vista, quase de forma consensual, como um bloqueio ao incremento agrícola da região, desenvolve-se um poderoso movimento reivindicativo, protagonizado pelos assalariados rurais, em torno de aumentos salariais e garantia de emprego, o qual desemboca num processo de ocupação de terras, realidade que dá expressão a uma reforma agrária de natureza antilatifundista e anticapitalista, posteriormente delineada no plano jurídico pelo IV Governo Provisório. A legitimidade eleitoral triunfante nas eleições constituintes de 1975 e consolidada a 25 de novembro do mesmo ano, em linha com a contestação à reforma agrária desenvolvida pelos grandes proprietários agrícolas e seus aliados políticos, cria um edifício legislativo que paulatinamente conduz à liquidação do processo revolucionário nos campos do Sul.
Original languagePortuguese
Title of host publicationDesigualdades
EditorsMaria Filomena Lopes de Barros, Ana Paula Gato
Place of PublicationÉvora
PublisherCidheus
Pages1-21
Number of pages21
ISBN (Print)9791036563089
Publication statusPublished - 2020

Publication series

NameBiblioteca - Estudos & Colóquios
Number21

Keywords

  • Reforma agrária
  • Unidades Coletivas de Produção
  • Sindicatos agrícolas
  • Campos do sul

Cite this