A Questão Europeia no Marcelismo: o Debate Geracional

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

121 Downloads (Pure)

Abstract

Este artigo analisa o debate político em torno do dilema integrativo português que ocorreu durante o marcelismo. Neste período emergiu uma questão europeia em Portugal que se centrou na possibilidade de uma reorientação europeia da política externa portuguesa e que teve importantes reflexos na política interna. Deste modo, o texto que se segue visa contribuir para uma melhor compreensão do debate ocorrido na Assembleia Nacional entre os defensores de uma política externa imperial-continuista e os defensores de uma política externa europeia-reformista. A nossa análise concentra-se nos discursos percepcionais dos principais atores que participaram neste debate, nas sua imagens e visões relativamente ao posicionamento internacional de Portugal. É, portanto, partindo da problemática da análise das atitudes percepcionais destes atores que procuramos evidenciar a internalização dos assuntos de política externa nos últimos anos do regime autoritário português.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)107-121
Number of pages16
JournalPopulação e Sociedade
Volume21
Publication statusPublished - 2013

Keywords

  • Portugal
  • Marcelismo
  • política externa
  • imperial-continuísta
  • europeia-reformista

Cite this