A paisagem sonora de Évora no século XVII

Perspectivas a partir da actividade musical das instituições religiosas da cidade

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

65 Downloads (Pure)

Abstract

A ideia de uma paisagem sonora do espaço urbano foi uma das várias áreas que se desenvolveram a partir de uma ideia mais alargada do que hoje é chamada paisagem cultural. Esta ideia de cartografar sons urbanos a partir de uma perspectiva histórica foi desenvolvida na Península Ibérica com um projecto que envolveu as cidades andaluzas de Sevilha e Granada. Os objectivos principais por detrás destes projectos são, para além da cartografia do maior número possível de eventos, a organização destes eventos através de várias plataformas interactivas (websites, aplicações, etc.) que permitem ao utilizador seguir várias experiências musicais que já não existem ou que foram transformadas durante o tempo. Em Évora, um projecto deste tipo encontra-se em desenvolvimento, que foca os arquivos musicais da cidade, nomeadamente a Catedral e a Biblioteca Pública, que albergam as fontes musicais da cidade e dos convento e mosteiros dos arredores. Esta comunicação analisa a paisagem sonora histórica de Évora no século XVII, com uma visão geral das instituições religiosas da cidade a partir da perspectiva da sua actividade musical, que eram de longe os mais numerosos centros musicais da cidade neste período. Esta paisagem sonora inclui os sinos das igrejas, instrumentos musicais (nomeadamente os órgãos) e canto das Horas nestas instituições.
Original languagePortuguese
Title of host publicationBook of Proceedings II International Congress on Interdisciplinarity in Social and Human Sciences
Place of PublicationFaro
PublisherResearch Centre for Spatial and Organizational Dynamics, Universidade do Algarve
Pages355-359
Number of pages5
ISBN (Print)978-989-8472-82-3
DOIs
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Sacred music
  • Évora
  • Soundscapes
  • 17th Century
  • Plainchant

Cite this

Henriques, L. (2017). A paisagem sonora de Évora no século XVII: Perspectivas a partir da actividade musical das instituições religiosas da cidade. In Book of Proceedings II International Congress on Interdisciplinarity in Social and Human Sciences (pp. 355-359). Faro: Research Centre for Spatial and Organizational Dynamics, Universidade do Algarve. https://doi.org/10.17613/M6XR4M
Henriques, Luís. / A paisagem sonora de Évora no século XVII : Perspectivas a partir da actividade musical das instituições religiosas da cidade. Book of Proceedings II International Congress on Interdisciplinarity in Social and Human Sciences. Faro : Research Centre for Spatial and Organizational Dynamics, Universidade do Algarve, 2017. pp. 355-359
@inproceedings{8f47ae9cb01340a4a195a6f883714566,
title = "A paisagem sonora de {\'E}vora no s{\'e}culo XVII: Perspectivas a partir da actividade musical das institui{\cc}{\~o}es religiosas da cidade",
abstract = "A ideia de uma paisagem sonora do espa{\cc}o urbano foi uma das v{\'a}rias {\'a}reas que se desenvolveram a partir de uma ideia mais alargada do que hoje {\'e} chamada paisagem cultural. Esta ideia de cartografar sons urbanos a partir de uma perspectiva hist{\'o}rica foi desenvolvida na Pen{\'i}nsula Ib{\'e}rica com um projecto que envolveu as cidades andaluzas de Sevilha e Granada. Os objectivos principais por detr{\'a}s destes projectos s{\~a}o, para al{\'e}m da cartografia do maior n{\'u}mero poss{\'i}vel de eventos, a organiza{\cc}{\~a}o destes eventos atrav{\'e}s de v{\'a}rias plataformas interactivas (websites, aplica{\cc}{\~o}es, etc.) que permitem ao utilizador seguir v{\'a}rias experi{\^e}ncias musicais que j{\'a} n{\~a}o existem ou que foram transformadas durante o tempo. Em {\'E}vora, um projecto deste tipo encontra-se em desenvolvimento, que foca os arquivos musicais da cidade, nomeadamente a Catedral e a Biblioteca P{\'u}blica, que albergam as fontes musicais da cidade e dos convento e mosteiros dos arredores. Esta comunica{\cc}{\~a}o analisa a paisagem sonora hist{\'o}rica de {\'E}vora no s{\'e}culo XVII, com uma vis{\~a}o geral das institui{\cc}{\~o}es religiosas da cidade a partir da perspectiva da sua actividade musical, que eram de longe os mais numerosos centros musicais da cidade neste per{\'i}odo. Esta paisagem sonora inclui os sinos das igrejas, instrumentos musicais (nomeadamente os {\'o}rg{\~a}os) e canto das Horas nestas institui{\cc}{\~o}es.",
keywords = "Sacred music, {\'E}vora, Soundscapes, 17th Century, Plainchant",
author = "Lu{\'i}s Henriques",
year = "2017",
doi = "10.17613/M6XR4M",
language = "Portuguese",
isbn = "978-989-8472-82-3",
pages = "355--359",
booktitle = "Book of Proceedings II International Congress on Interdisciplinarity in Social and Human Sciences",
publisher = "Research Centre for Spatial and Organizational Dynamics, Universidade do Algarve",

}

Henriques, L 2017, A paisagem sonora de Évora no século XVII: Perspectivas a partir da actividade musical das instituições religiosas da cidade. in Book of Proceedings II International Congress on Interdisciplinarity in Social and Human Sciences. Research Centre for Spatial and Organizational Dynamics, Universidade do Algarve, Faro, pp. 355-359. https://doi.org/10.17613/M6XR4M

A paisagem sonora de Évora no século XVII : Perspectivas a partir da actividade musical das instituições religiosas da cidade. / Henriques, Luís.

Book of Proceedings II International Congress on Interdisciplinarity in Social and Human Sciences. Faro : Research Centre for Spatial and Organizational Dynamics, Universidade do Algarve, 2017. p. 355-359.

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

TY - GEN

T1 - A paisagem sonora de Évora no século XVII

T2 - Perspectivas a partir da actividade musical das instituições religiosas da cidade

AU - Henriques, Luís

PY - 2017

Y1 - 2017

N2 - A ideia de uma paisagem sonora do espaço urbano foi uma das várias áreas que se desenvolveram a partir de uma ideia mais alargada do que hoje é chamada paisagem cultural. Esta ideia de cartografar sons urbanos a partir de uma perspectiva histórica foi desenvolvida na Península Ibérica com um projecto que envolveu as cidades andaluzas de Sevilha e Granada. Os objectivos principais por detrás destes projectos são, para além da cartografia do maior número possível de eventos, a organização destes eventos através de várias plataformas interactivas (websites, aplicações, etc.) que permitem ao utilizador seguir várias experiências musicais que já não existem ou que foram transformadas durante o tempo. Em Évora, um projecto deste tipo encontra-se em desenvolvimento, que foca os arquivos musicais da cidade, nomeadamente a Catedral e a Biblioteca Pública, que albergam as fontes musicais da cidade e dos convento e mosteiros dos arredores. Esta comunicação analisa a paisagem sonora histórica de Évora no século XVII, com uma visão geral das instituições religiosas da cidade a partir da perspectiva da sua actividade musical, que eram de longe os mais numerosos centros musicais da cidade neste período. Esta paisagem sonora inclui os sinos das igrejas, instrumentos musicais (nomeadamente os órgãos) e canto das Horas nestas instituições.

AB - A ideia de uma paisagem sonora do espaço urbano foi uma das várias áreas que se desenvolveram a partir de uma ideia mais alargada do que hoje é chamada paisagem cultural. Esta ideia de cartografar sons urbanos a partir de uma perspectiva histórica foi desenvolvida na Península Ibérica com um projecto que envolveu as cidades andaluzas de Sevilha e Granada. Os objectivos principais por detrás destes projectos são, para além da cartografia do maior número possível de eventos, a organização destes eventos através de várias plataformas interactivas (websites, aplicações, etc.) que permitem ao utilizador seguir várias experiências musicais que já não existem ou que foram transformadas durante o tempo. Em Évora, um projecto deste tipo encontra-se em desenvolvimento, que foca os arquivos musicais da cidade, nomeadamente a Catedral e a Biblioteca Pública, que albergam as fontes musicais da cidade e dos convento e mosteiros dos arredores. Esta comunicação analisa a paisagem sonora histórica de Évora no século XVII, com uma visão geral das instituições religiosas da cidade a partir da perspectiva da sua actividade musical, que eram de longe os mais numerosos centros musicais da cidade neste período. Esta paisagem sonora inclui os sinos das igrejas, instrumentos musicais (nomeadamente os órgãos) e canto das Horas nestas instituições.

KW - Sacred music

KW - Évora

KW - Soundscapes

KW - 17th Century

KW - Plainchant

U2 - 10.17613/M6XR4M

DO - 10.17613/M6XR4M

M3 - Conference contribution

SN - 978-989-8472-82-3

SP - 355

EP - 359

BT - Book of Proceedings II International Congress on Interdisciplinarity in Social and Human Sciences

PB - Research Centre for Spatial and Organizational Dynamics, Universidade do Algarve

CY - Faro

ER -

Henriques L. A paisagem sonora de Évora no século XVII: Perspectivas a partir da actividade musical das instituições religiosas da cidade. In Book of Proceedings II International Congress on Interdisciplinarity in Social and Human Sciences. Faro: Research Centre for Spatial and Organizational Dynamics, Universidade do Algarve. 2017. p. 355-359 https://doi.org/10.17613/M6XR4M