A paisagem pitoresca e o daguerreótipo no pensamento geográfico de Alexander Von Humboldt.

Research output: Contribution to journalArticle

Abstract

Este artigo apresenta a discussão crítica do explorador Alexander Von Humboldt quanto ao papel cognitivo das imagens na constituição da moderna Geografia Física. Fá-lo a partir da análise compreensiva de alguns textos seminais deste cientista, bem como de fontes indiretas. O daguerreótipo, a forma fotográfica sobre a qual Humboldt foi convidado a pronunciar-se como especialista da Academia das Ciências francesa, assegurava a vantagem da automatização e do rigor descritivo, mas à custa de introduzir uma profusão de detalhes considerados perturbadores da visão da “massa do Todo”, o fenómeno que Humboldt procurou constituir como objeto de uma nova geografia naturalista, no contexto do pensamento romântico alemão. O nosso objetivo neste artigo é sublinhar a complexidade de discursividades com que se teceu a introdução da fotografia na atividade científica, com reflexos na receção cultural mais geral.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)4-20
Number of pages16
JournalRevista Ponto de Acesso
Volume10
Issue number3
Publication statusPublished - 4 Dec 2016

Keywords

  • Daguerreótipo
  • Pintura de paisagem
  • Pitoresco
  • Geografia física;
  • Panoramas

Cite this