A leitura de “Memorial de Aires” como um epistolário: uma hipótese

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapterpeer-review

9 Downloads (Pure)

Abstract

Ler a correspondência de Machado de Assis é adentrar na intimidade velada de um escritor que parece nos mostrar, no decorrer de sua escrita íntima, que pouco deixava transparecer de si em suas cartas. Todavia, ao analisar a correspondência machadiana pode-se verificar que temperando as missivas, quase sempre relacionadas ao mundo do trabalho e das letras, há elementos da gênese de seu último romance Memorial de Aires e aspectos que permitem associar uma carta escrita por Machado de Assis para a futura esposa, Carolina, com dona Carmo, a protagonista de seu último romance.
Neste ensaio, apresentarei alguns trechos da correspondência machadiana (1839-1908) na tentativa de percorrer um ciclo que começa com a carta de moço apaixonado e termina na própria construção de Memorial de Aires. O que permite levantar a hipótese de que seu derradeiro romance possa ser lido como uma espécie de epistolário.
Original languagePortuguese
Title of host publicationEstudos epistolares oitocentista
Subtitle of host publicationperspectivas brasileiras
EditorsJaqueline Vieira de Aguiar, Patrícia Regina Cavaleiro Pereira
Place of PublicationMaranhão-Brasil
PublisherDiálogos
Chapter4
Pages86-110
Number of pages14
ISBN (Electronic)978-65-89932-74-1
DOIs
Publication statusPublished - 15 Jun 2023

Keywords

  • Literatura Brasileira
  • Machado de assis
  • Epistolografia

Cite this