A (in)visibilidade de um objeto romano do Museu Nacional de Arqueologia: Leituras de história da ciência

Research output: Contribution to journalArticle

3 Downloads (Pure)

Abstract

A partir da década de 1980 a história da ciência passou a valorizar os objetos científicos como fontes primárias de investigação, demonstrando as inovadoras perspetivas que estes poderiam abrir sobre as relações locais e globais de produção de conhecimento. Os objetos científicos refletem tecnologias e contextos, espelham diferentes aspetos económicos, culturais, sociais e intelectuais das sociedades, mas são também o ponto de partida para conceder visibilidade a dinâmicas sociais e científicas de personalidades que criaram coleções, que fundaram e desenvolveram museus, que produziram conhecimentos sobre o passado e estabeleceram redes de comunicação, de trocas e de difusão pelo mundo ocidental. Neste artigo reconstituímos a biografia de um objeto do Museu Nacional de Arqueologia (MNA) – uma pátera romana (séc. I d.C. - II d.C.) que se encontra nas coleções do museu desde 1905 – para evidenciar as potencialidades desta metodologia aplicada à história das instituições museológicas, neste caso aos museus de arqueologia.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)1-13
Number of pages14
JournalMIDAS – Museus e Estudos Interdisciplinares
Issue number10
DOIs
Publication statusPublished - 2019

Keywords

  • History of science
  • Collecting
  • Object biography
  • Museology
  • Archaeology

Cite this

@article{3720d14296794c428acebdee8d55372c,
title = "A (in)visibilidade de um objeto romano do Museu Nacional de Arqueologia: Leituras de hist{\'o}ria da ci{\^e}ncia",
abstract = "A partir da d{\'e}cada de 1980 a hist{\'o}ria da ci{\^e}ncia passou a valorizar os objetos cient{\'i}ficos como fontes prim{\'a}rias de investiga{\cc}{\~a}o, demonstrando as inovadoras perspetivas que estes poderiam abrir sobre as rela{\cc}{\~o}es locais e globais de produ{\cc}{\~a}o de conhecimento. Os objetos cient{\'i}ficos refletem tecnologias e contextos, espelham diferentes aspetos econ{\'o}micos, culturais, sociais e intelectuais das sociedades, mas s{\~a}o tamb{\'e}m o ponto de partida para conceder visibilidade a din{\^a}micas sociais e cient{\'i}ficas de personalidades que criaram cole{\cc}{\~o}es, que fundaram e desenvolveram museus, que produziram conhecimentos sobre o passado e estabeleceram redes de comunica{\cc}{\~a}o, de trocas e de difus{\~a}o pelo mundo ocidental. Neste artigo reconstitu{\'i}mos a biografia de um objeto do Museu Nacional de Arqueologia (MNA) – uma p{\'a}tera romana (s{\'e}c. I d.C. - II d.C.) que se encontra nas cole{\cc}{\~o}es do museu desde 1905 – para evidenciar as potencialidades desta metodologia aplicada {\`a} hist{\'o}ria das institui{\cc}{\~o}es museol{\'o}gicas, neste caso aos museus de arqueologia.",
keywords = "History of science, Collecting, Object biography, Museology, Archaeology",
author = "Elisabete Pereira and Nunes, {Maria de F{\'a}tima}",
note = "info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147250/PT# UID/HIS/04209/2019",
year = "2019",
doi = "10.4000/midas.1685",
language = "Portuguese",
pages = "1--13",
journal = "MIDAS – Museus e Estudos Interdisciplinares",
issn = "2182-9543",
number = "10",

}

TY - JOUR

T1 - A (in)visibilidade de um objeto romano do Museu Nacional de Arqueologia

T2 - Leituras de história da ciência

AU - Pereira, Elisabete

AU - Nunes, Maria de Fátima

N1 - info:eu-repo/grantAgreement/FCT/5876/147250/PT# UID/HIS/04209/2019

PY - 2019

Y1 - 2019

N2 - A partir da década de 1980 a história da ciência passou a valorizar os objetos científicos como fontes primárias de investigação, demonstrando as inovadoras perspetivas que estes poderiam abrir sobre as relações locais e globais de produção de conhecimento. Os objetos científicos refletem tecnologias e contextos, espelham diferentes aspetos económicos, culturais, sociais e intelectuais das sociedades, mas são também o ponto de partida para conceder visibilidade a dinâmicas sociais e científicas de personalidades que criaram coleções, que fundaram e desenvolveram museus, que produziram conhecimentos sobre o passado e estabeleceram redes de comunicação, de trocas e de difusão pelo mundo ocidental. Neste artigo reconstituímos a biografia de um objeto do Museu Nacional de Arqueologia (MNA) – uma pátera romana (séc. I d.C. - II d.C.) que se encontra nas coleções do museu desde 1905 – para evidenciar as potencialidades desta metodologia aplicada à história das instituições museológicas, neste caso aos museus de arqueologia.

AB - A partir da década de 1980 a história da ciência passou a valorizar os objetos científicos como fontes primárias de investigação, demonstrando as inovadoras perspetivas que estes poderiam abrir sobre as relações locais e globais de produção de conhecimento. Os objetos científicos refletem tecnologias e contextos, espelham diferentes aspetos económicos, culturais, sociais e intelectuais das sociedades, mas são também o ponto de partida para conceder visibilidade a dinâmicas sociais e científicas de personalidades que criaram coleções, que fundaram e desenvolveram museus, que produziram conhecimentos sobre o passado e estabeleceram redes de comunicação, de trocas e de difusão pelo mundo ocidental. Neste artigo reconstituímos a biografia de um objeto do Museu Nacional de Arqueologia (MNA) – uma pátera romana (séc. I d.C. - II d.C.) que se encontra nas coleções do museu desde 1905 – para evidenciar as potencialidades desta metodologia aplicada à história das instituições museológicas, neste caso aos museus de arqueologia.

KW - History of science

KW - Collecting

KW - Object biography

KW - Museology

KW - Archaeology

U2 - 10.4000/midas.1685

DO - 10.4000/midas.1685

M3 - Article

SP - 1

EP - 13

JO - MIDAS – Museus e Estudos Interdisciplinares

JF - MIDAS – Museus e Estudos Interdisciplinares

SN - 2182-9543

IS - 10

ER -