A intencionalidade do corpo como expressão em A Fenomenologia da Percepção de Merleau-Ponty

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

26 Downloads (Pure)

Abstract

Como é bem sabido, a problemática da intencionalidade ocupou desde o início o centro do pensamento fenomenológico. Em particular, esta problemática concentrou-se, a partir de Heidegger, mas já também em Husserl, no problema de saber qual a relação intencional fundamental que constituiria a nossa abertura ao mundo e da qual todas as outras formas de intencionalidade dependeriam. O presente artigo pretende demonstrar que a Fenomenologia da perceção de Merleau-Ponty corresponde a uma tentativa de dar ainda mais uma inflexão a esta problemática, localizando no corpo próprio o centro a partir do qual se constitui toda e qualquer relação ao mundo. Procurar-se-á ainda
tentar descrever a natureza desta intencionalidade por oposição à intencionalidade que é própria dos atos mentais. Para tal, seguiremos alguns dos momentos fundamentais da secção dedicada ao corpo, procurando encontrar a unidade das análises aparentemente avulsas aí contidas. No fim, veremos que Merleau-Ponty concebe a intencionalidade do corpo como tendo uma natureza essencialmente expressiva.
Original languagePortuguese
Title of host publicationIntencionalidade e cuidado. Herança e repercussão da fenomenologia
Subtitle of host publicationV Congresso Luso-Brasileiro de Fenomenologia. III Jornadas Ibéricas de Fenomenologia
EditorsBernhard Sylla, Irene Borges Duarte
Place of PublicationFamalicão
PublisherEdições Húmus
Pages53-72
Number of pages15
ISBN (Electronic)978 -989 -755-278-6
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Fenomenologia
  • Merleau-Ponty
  • Intencionalidade
  • Corpo
  • Expressão

Cite this