A Institucionalização das Literaturas Africanas como Problema Filosófico

Research output: Contribution to journalArticle

Abstract

A partir da Filosofia da Literatura, problematiza-se o carácter institucional das Literaturas Africanas, tanto como instituição literária e quanto como instituição acadêmica. Traz-se, para tanto, a Teoria institucional, sob uma conceção sociológica e sob uma conceção pragmática ou analítica da literatura. Trata-se de questões como monismo e pluralismo das interpretações da literatura e vislumbra-se a textualidade e o texto oral. Discute-se também o posicionamento crítico de Wittgenstein e Quine contra o sectarismo filosófico. Finalmente, discorre-se sobre a
Filosofia Analítica e instituição literária em África, sobre Filosofia da Literatura e texto oral, a fim de posicionar-se quanto a seguinte pergunta: o que são as Literaturas Africanas?
Original languagePortuguese
Pages (from-to)125-135
Number of pages10
JournalContraCorrente : Revista de Estudos Literários e da Cultura
Volume7
Publication statusPublished - 2015

Keywords

  • Filosofia da Literatura
  • Wittgenstein
  • Quine
  • Literaturas africanas

Cite this