A homonormatividade subvertida pela performatividade queer, da crip theory à contra-sexualidade

Research output: Contribution to conferenceAbstractpeer-review

Abstract

O habitus homossexual comporta um modelo estético-erótico de beleza/juventude com profundos efeitos homonormativos nos processos de subjetivação dos homens gay, sobretudo os mais jovens. Pode volver-se sobre esse modelo um olhar produtivamente crítico enformado: pela performatividade queer (Eve Kosofsky Sedgwick), pela arte queer do malogro / queer art of failure (Judith Halberstam), com o seu programa de incumprimento ativo e criativo dos padrões assimilacionistas do modelo estético-erótico que apagam e branqueiam a história de combate à opressão que sedimentou a comunidade gay; pela crip theory (Robert McRuer) com a sua alternativa ao modelo estético-erótico que desqualifica, inferioriza e rebaixa toda a falha estética e a faz corresponder a deficiência a ser superada por meio de correcção capacitista de tipo biomédico; e pela ideia de contra-sexualidade (Beatriz Preciado), que veicula uma crítica da conceção protésica da sexualidade.
Original languagePortuguese
Pages116-116
Number of pages1
Publication statusPublished - 2015
EventIX Congresso da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM). - Escola Superior de Educação, Coimbra, Portugal
Duration: 11 Nov 201511 Nov 2015

Conference

ConferenceIX Congresso da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM).
CountryPortugal
CityCoimbra
Period11/11/1511/11/15

Keywords

  • Homonormatividade
  • Contra-sexualidade
  • Crip theory
  • Queer
  • Performatividade
  • Malogro

Cite this