A guerra imaginada entre secularismo e religião

Mark Juergensmeyer, Jorge Botelho Moniz (Translator)

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

10 Downloads (Pure)

Abstract

O caso do ataque aos escritórios da revista satírica Charlie Hebdo, em 2015, em Paris, ilustra a guerra imaginada entre secularismo e religião que serve de pano de fundo a muitos dos episódios de violência na virada do século XXI. A ideia do Iluminismo de que existem duas cosmovisões diferentes – duas esferas distintas de compreensão da realidade –, uma secular e outra religiosa, é inerentemente problemática. Essa dicotomia cria uma arena de discórdia que é facilmente explorada por pessoas que, por qualquer motivo, se sentem isoladas e marginalizadas, procurando culpar alguém e juntar-se a alguma batalha. É um falso conflito que os extremistas de ambos os lados, religiosos e seculares, têm exacerbado.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)324-346
Number of pages23
JournalPolítica & Sociedade
Volume16
Issue number36
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Terrorismo
  • Violência religiosa
  • Secularismo
  • Guerra cósmica.

Cite this