A Finança Islâmica nas Sociedades Ocidentais

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

Abstract

Nos últimos anos, diversas empresas ocidentais ligadas à actividade bancária e ao sector segurador passaram a oferecer no mercado produtos financeiros de acordo com as prescrições da sharia islâmica. Inicialmente, o mercado-alvo eram apenas os países árabes e islâmicos sobretudo do Médio Oriente. Recentemente, a tendência estendeu-se também aos mercados ocidentais tendo como finalidade atrair a liquidez de investidores árabes e configurar produtos «éticos» para os muçulmanos residentes na Europa e América do Norte. Face a esta expansão, o objectivo principal deste artigo é discutir as questões levantadas pela finança islâmica de uma maneira abrangente. A análise será feita ligando esta tendência empresarial aos desenvolvimentos mais gerais do islamismo (islão político) e ao relativismo-multiculturalista ocidental, procurando avaliar as consequências que daí podem resultar para as sociedades democráticas e seculares do Ocidente.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)95-111
Number of pages17
JournalRelações Internacionais
Issue number26
Publication statusPublished - 2010

Cite this