A erosão da comunidade de segurança transatlântica

Research output: Contribution to journalArticle

Abstract

Este artigo começa por revisitar o conceito de comunidade de segurança. Recupera o contexto da criação da comunidade transatlântica, a sua sobrevivência no fim da Guerra Fria e a revelação do “revisionismo hegemónico” norte-americano.
Tenta, em seguida, explicar as razões das crescentes divergências transatlânticas e europeias. Paralelamente, analisa as implicações do fim da comunidade de segurança ocidental e avalia as possibilidades da sua reconstituição.

This article begins by revisiting the concept of a security
community. It recalls the context of the creation of the transatlantic community, its survival at the end of the Cold War, and the revelation of US “hegemonic revisionism.” It tries to explain the reasons for the growing transatlantic and European divergences. At the same time, it analyzes the implications of the end of the Western security community and assesses the possibilities of its reconstitution.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)45-65
Number of pages20
JournalNação e Defesa
Issue number151
Publication statusPublished - 2018

Cite this